22 de mai de 2010

Perfect Blue


As animações longas para adultos criadas exclusivamente para cinema são um pouco raras em comparação com a diversidade de animes em série. Entretanto tais obras exclusivas além de possuírem excelente roteiro tornam-se verdadeiros marcos, como os aclamados A Viajem de Chihiro (vencedor do Oscar de melhor animação) e Akira.

Perfect Blue mesmo que seja pouco conhecido, é capaz de se enquadrar nesse patamar. Embora a princípio não pareça ser grande coisa, recomendamos que acompanhe calmamente pois logo adquire uma estrondosa movimentação regada de muito suspense. O diretor Satoshi Kon confessou em entrevista que ao retratar o romance do escritor Yoshikazu Takeuchi, procurou se afastar dos clichês típicos da animação japonesa e, tendo uma abordagem altamente realista e uma animação aprimorosa (isto graças ao estúdio MadHouse), o resultado não foi nada menos do que esplêndido.

O enredo gira em torno de Mima, uma jovem e promissora cantora de música popular que decide abandonar seu grupo, o Charm (composto por mais duas amigas) para tentar a carreira de atriz. Porém, embora ela acredite que não encontrará dificuldades em sua nova carreira, a realidade logo se mostra totalmente diferente.

Mima logo percebe que para ser atriz terá de recomeçar sua vida praticamente do zero e sua fama como cantora não poderá ser útil se ela quiser ser reconhecida como uma profissional de talento e não mais um "rostinho bonito". Á incentivo de seu produtor, ela se despede dos fãs após um último show e aceita atuar como mera figurante em um seriado policial com atores já consagrados. Porém, para não perder a chance de continuar a trabalhar como atriz, Mima aceita, mesmo contra a vontade de sua amiga e acessora, o papel de uma personagem que se tornará importante para a trama no futuro. O grande problema é que ela deverá dramatizar uma violenta e realista cena de estupro.

Após conlcuir a cena, mesmo Mima recebendo elogios da produção do seriado, ela começa a se sentir pertubada consigo mesma principalmente quando seus antigos fãs começam a criticá-la. Mas, incapaz de abandonar seu sonho mesmo diante de tantos empecilhos, Mima continua tentando trilhar seu caminho como atriz, chegando até a posar nua.

Logo, seu prestígio entre os fãs da época do grupo Charm começam a declinar vertigiosamente enquanto sua carreira de atriz mantém-se instável. Ela assiste, entristecida, o crescente sucesso do Charm e seu arrependimento parece auxiliar as dificuldades em interagir com os profissionais do mundo televisivo.
Mas o maior problema de Mima reside nos estranhos acontecimentos que passam a rodeá-la. O que começou com um estranho diário virtual criado por um fã e conhecido como A Casa da Mima, se torna um pesadelo ao retratar com riqueza de detalhes e precisão assustadora, detalhes do seu dia-á-dia, fazendo a jovem descobrir que está sendo constantemente observada por alguém desconhecido.

Não demora para que Mima passe a sofrer atentados que atingem também pessoas ao seu redor e tudo leva a crer que tais atos criminosos possuem conexão com um fã obcecado de tendências psicóticas(que acompanha assiduamente o tal Casa da Mima).
Com tudo isso a vida de Mima passa a se tornar um inferno. A certeza de estar sendo observada, a ocasional presença de um fã doentio, as pressões de seus superiores, e o descaso da mídia começam a deixá-la paranóica. E essa paranóia gera alucinações, lapsos de consciência e confusão de identidade, deixando Mima extremamente vulnerável.

As cenas em que se é mostrado o confronto psicológico, a esquizofrenia, a ilusão x realidade é cuidadosamente elaborado para gerar um suspense perturbador. A "outra" Mima parece onipresente e onisciente parecendo manipular todos ao seu redor e deixando a incógnita só respondida nos momentos finais: duas faces da mesma pessoa?
Perfect Blue é indispensável para aqueles que apreciam uma boa história que retrate a realidade multifacetada da sociedade, mostrando uma história que pode acontecer com qualquer um de nós.

~*~

Nenhum comentário:

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...