18 de abr de 2009

TRILOGIA MUTANTE

Uma trajetória pela versão cinematográfica dos X-Men!





Que X-Men é viciante, todos nós sabemos. E, com a crescente onda de produções cinematográficas de super heróis dos quadrinhos bombando todos os anos, não é de espantar que X-Men figurasse no topo da lista. Os filmes de X-Men compoem uma trilogia que em breve será desfeita pela chegada do filme Wolverine Origens.

As versões cinematográficas de X-Men tiveram um tratamento cuidadoso, contando com talentosos atores que na maioria das vezes realmente encarnaram os personagens e efeitos especiais admiráveis, mas não surpreendentes. Desta vez, a resenha não conterá uma sinopse dos filmes, pois recomendamos que todos assistam pois eles ajudam a compreender melhor o vasto e complexo universo dos mutantes. Foi graças ao filme que a pessoa que vos escreve tornou-se uma viciada em X-Men, acabando por acompanhar as revistas(ocasionalmente) e as séries animadas. Aqui comentaremos os três filmes dos mutantes; os dois primeiros belamente dirigidos por Brian Singer e o terceiro dirigido por Bret Brenner.



THE X-MEN


O primeiro filme dos mutantes foi agurdado com expectativa e nele encontramos, de forma bem resumida, mas concisa, a primeira "saga" dos mutantes. A equipe, embora não seja a primeira formação original dos quadrinhos, é a equipe mais conhecida. Além do Professor Xavier, temos o mutante preferidos dos fãs, Wolverine ( interpretado pelo ator Hugh Jackman), Jean Grey Tempestade ( perfeita com Halle Berry), Ciclope, e Vampira.


Nos vilões, logicamente temos o todo poderoso Magneto ( atuação perfeita de Ian MaKllen), Dentes de Sabre, Mística ( com a sensualidade de Rebecca Romjin) e Grouxo.


Por ser a primeira produção, seus efeitos especiais são singelos, mas só ver as garras de Wolverine já podemos ficar mais sossegados. O ritmo do filme é envolvente e, embora os fãs fiquem totalmente decepcionados com Vampira ( como aquela garota frágil e sem iniciativa pode ser a mesma Vampira dos X-Men?), Wolverine, Magneto, Xavier e Mistica compensam as falhas do roteiro.


Como é de praxe, a primeira parte de umqa trilogia possui a função de explicar do que a obra trata. Para os leigos o roteiro de X-Men pode parecer um pouco confuso e complexo dada a variedade de personagens, mas nada que rever mais uma vez ou pedir explicações á um fã que isso logo é resolvido. As sutis piadas e indiretas á hq original estão presentes no roteiro, para deleite dos fãs e isso pendura nos filmes posteriores (o comentário de Ciclope sobre o uniforme usado por Wolverine nas hqs e graças á Deus não no filme, é hilário).


Existe cenas marcantes no primeiro filme, como Magneto colocando as armas de todos os policiais contra eles usando seu poder e o passado traumático de Magneto contado logo no início.


Algo que surpreendeu os fãs e até agradou alguns foi a relação entre Wolverine e Vampira no filme. Diferente do original, ali a relação de ambos embora pareça fraternal, em certos momentos parecem quase um casal. Se esse segundo detalhe foi algo proposital colocado pelos produtores, ninguém sabe. Mas que ficou interessante, ficou. Mas claro que, logicamente o amor de Wolverine tinha que pertencer á Jean Grey. O primeiro filme dos X-Men atrai o público, fazendo-o aguardar por uma continuação, que não tardaria á vir.




X-MEN 2


O segundo filme dos mutantes foi aguardado com uma expectativa ainda maior e os fãs não foram decepcionados. Com uma produção milionária, a segunda parte foi ainda mais surpreendente que a primeira, apresentando novos mutantes e efeitos especiais de cair o queixo. Logo na primeira cena, descobrimos que o filme promete. Noturno invadindo a Casa Branca em uma sequência alucinante de teletransportes ao lutar contra os seguranças do presidente foi simplesmente incrível, sendo considerada uma das melhores aberturas de um filme até hoje.


Nesta segunda parte, os atores estão mais familiarizados com seus personagens e o resultado acaba se tornando excelente. Hugh Jackman É Wolverine. Cada gesto, urro e ataque é idêntico ao personagem original e o mesmo acontece com Magneto e seu sutil sarcasmo por saber que nenhum mutante chega á seus pés. De novos mutantes, além do encantador Noturno, podemos ver a perigosa Lady Lethal. Mesmo estando diferente dos quadrinhos, suas habilidades de combate e as dez garras de adamantium a tornam a melhor oponente de Wolverine nos filmes.


Há ainda Homem-de-Gelo ( fazendo um par romântico sem nexo com Vampira),o orgulhoso Pyro e Jason, um mutante catatônico capaz de criar ilusões e controlar até mesmo Charles Xavier. Na cena da invasão do exército na mansão X, podemos ver rapidamente Colossus em sua forma metalizada e Kitty Pride, insinuando participações em uma próxima sequência.


Aliás as cenas de ação são excelentes. Além da Casa Branca,aliança com Magneto, Wolverine x Lady Lethal, invasão na mansão, ainda temos a fuga de Magneto da prisão de plástico, o encontro com Noturno, o X-Jato sendo perseguido por caças do exército (embora a cena de Tempestade criando tornados seja surpreendente, não supera Jean Grey destruindo mentalmente um míssil),Pyro incendiando todo um pelotão de polícia, o poder do mutante Jason, e a invasão dos X-Men no esconderijo militar no lago Alkali. Esta última, tendo o toque certo de drama e ação digno dos X-Men.

Afinal, ver Mística invadindo o local, Jean Grey contendo o furioso ataque de Ciclope, Wolverine tendo flash-backs de seu passado como Arma X e Magneto desfazendo a aliança com os X-Men para exterminar a humanidade é mais do que os fãs esperavam.

Entretanto, as últimas cenas marcantes pertencem, sem dúvida, a Jean Grey. Quando ela contém telecineticamente a represa do lago ao mesmo tempo em que faz o x-jato funcionar podemos ver - sim - as chamas ao seu redor. Com um final completamente aberto e a estonteante sombra de um certo pássaro sobre as águas do lago durante a narração de uma certa mutante, tornou-se difícil esperar a continuação.




X-MEN 3 - The Last Stand


A última parte da trilogia. Após o surpreendente final do segundo filme, a próxima produção de X-Men era aguardada com apreensão pelos fãs. Afinal, não estaríamos falando de uma história qualquer dos mutantes, estamos falando da saga da Fênix Negra. Antes mesmo da estréia do filme, as informações vazavam pela internet, deixando os fãs ora empolgados, ora desiludidos.

Mas a real conclusão só se foi possível tirar quando se assiste na íntegra. O ínício já nos deixa apreensivos, como sempre. Vemos, no passado, Xavier e Magneto indo ao encontro de uma jovem mutante detentora de um poder muito especial. A garota é ninguém menos que Jean Grey. Mesmo sendo, praticamente uma criança, seu poder já supera o de Xavier, caindo no agrado de Magneto. A cena então muda para um garoto que tenta desesperadamente livrar-se de seus poderes mutantes cortando suas asas, para completa desilusão de seu pai. Sim, os fãs já sabem que o garoto é ninguém menos que Anjo.

A terceira produção de X-Men é dividida em dois núcleos distintos, que se juntam aos poucos. Um é a descoberta de uma fórmula capaz de eliminar o gene X dos mutantes, denominada de A Cura. E isso é o suficiente para Magneto desencandear uma guerra de mutantes contra humanos em escala mundial. O outro núcleo é o mais aguardado pelos fãs.
Subitamente, Jean Grey retorna, mas algo está errado. Aquela não é a mesma Jean Grey e sim, sua outra parte denominada Fênix.

A primeira mudança crucial referente aos quadrinhos começa aí. No filme, para melhor entendimento do público, a Fênix é a outra personalidade de Jean, e não uma entidade cósmica comol nas hqs.

Novamente recebemos uma avalanche de novos mutantes. Para alegria geral dos fãs, Fera, um dos mutantes preferidos pelos fãs está perfeito. Embora mantenha sua personalidade diplomática, na hora da ação, ele mostra do que é capaz. Melhor, impossível.

Podemos ver em ação Kitty Pride ( Ellen Page está perfeita), Calisto, Arco Voltaico ( o que diabos uma mutante dessas está fazendo no filme?), Colossus, Múltiplo, Psylocke(tudo bem que ela mal fala e seu nome não é revelado...mas o cabelo roxo é inconfundível), Anjo e...Fanático!

Aí que entra a segunda decepção do filme. Afinal, nas hqs, Fanático é praticamente o puro poder. E, embora o ator tenha o físico para o papel, o personagem ficou completamente fraco, algo humilhante para aquele que já foi capaz de derrotar toda a equipe dos X-Men. Mas não se desesperem fãs, o filme continua ótimo.

E, por falar em poder, dois mutantes mostram ao máximo seus poderes. A cena em que Magneto ergue a ponte Golden Gate com seu poder é a melhor cena do filme. Realmente, ele fez jus ao se nomear o Rei do Magnetismo. O outro mutante é ninguém menos que Jean Grey.

Ao longo do filme, seu verdadeiro poder vai emergindo aos poucos. A fantástica cena em que ela derrota Xavier diante dos olhos de Magneto e Wolverine e a maquiagem usada para denotar sua transformação nos faz esperar mais.

Sim, mais...especialmente quando, mentalmente (atenção: isso apenas nos "extras") ela se auto-proclama, mentalmente, como Fênix. Olha as hqs aí gente, só faltou falar a frase da entidade!)

As cenas finais, se passando na guerra entre humanos e mutantes com os X-Men procurando deter ambos lados é o clímax. Ação, drama e suspense na dose certa. E então, chega o momento mais aguardado. A Fênix emerge, pronta para destruir tudo á sua volta. Pela primeira vez, vemos, em um filme, um mutante usando seus poderes ao máximo. Ela faz tudo voltar ao pó e aguardamos vê-la em chamas mas...

A terceira decepção do filme. Onde estão as chamas? Onde está a Jean Grey enlouquecida, voando envolta em chamas? Talvez isso seja ambição demais dos fãs mas, com o final do segundo filme, todos realmente acreditavam que Jean estaria em chamas. Ela quase fica...mas quase.

O final é ótimo, apesar disso. Claro, pois Wolverine tinha que fazer aquilo. E lógico que, na última cena, Magneto teria que ser o responsável por revelar que a tal "cura" é falha. E não deixem de ver os créditos, existe a surpresa do final!

A trilogia dos X-Men chega ao fim. Os fãs ficam tristes mas nada é para sempre. Este anos somos presenteados pelo filme solo de Wolverine, que irá apresentar outros mutantes indispensáveis. Quem sabe, no futuro, podemos presenciar uma nova trilogia de X-Men? Pois temos muitas histórias surpreendentes dos mutantes que realmente são "apocalipticos" e a Fênix sempre renascerá. Se ainda não assistiu o filme dos X-Men, o que está esperando mané?

Se já assistiu...assista de novo! Pois eles valem á pena.




Tsu é uma fanática confessa por X-Men, muito embora não seja uma fã assidua nas hqs tampouco uma enciclopédia ambulante do assunto. Se fosse mutante, ela faria parte da Irmandade e encontraria um meio de ser possuída pela entidade fênix. =P

6 comentários:

Rubi disse...

Vamos lá!
Quando eu era pequena, não perdia um desenho, me lembro que cheguei a comprar alguns bonequinhos (Só da Tempestade hahahah nem sou fã sabe haha) Quando eu tive a oportunidade de assistir o filme, fiquei encantada, porque eu sempre imaginei os personagens como 'seres humanos de verdade' principalmente a Tempestade, que sempre foi a minha preferida. De fato, é um clássico, tanto das Histórias em Quadrinhos quanto do cinema.

Quanto ao seu comentário, não sabia dessa banda Nosferatu, achei bem legal o visual deles; e a London After Midnigth realmente é bem bizarra hahaha me lembrou um pouco o Marilyn Manson. Em relação a sua pergunta, também não trabalho com nada do ramo hahaha por incrível que pareça. De fato, aqui no Brasil, pouco se sabe sobre cinema. Há muitos filmes de excelente qualidade/elenco, mas tudo que vem de fora parece que atrai um público maior.

Aproveitando, te indicarei alguns filmes nacionais (das antigas) que vale a pena assistir. Sai da Frente, A Viúva Valentina, O gato da Madame, Tapete Vermelho (esse é atual), Alô Alô Carnaval, Nadando em Dinheiro, Central do Brasil, O Enfermeiro, Candinho, e o clássico Jeca Tatu. A maioria dos filmes tem como protagonista o Mazzaropi; um tem a Dercy Gonçalves, e aquele mais novo tem o Matheus Nachtergaele. É claro que há muitos outros filmes bons, mas te indiquei esses por serem clássicos; inclusive, Tapete Vermelho é uma homenagem a Mazzaropi. Recomendo também o canal da Tv Cultura, aos domingos (Mestres do Riso) a programação é fantástica. Só não me lembro o horário, mas creio eu ser das 10 ao 12. Provavelmente no site eles informam direitinho.

E claro, aproveito para falar sobre Sônia Braga, pois quando se trata de cinema nacional, na minha opinião, ela é referência!

Até mais!

Tsu disse...

Oi Rubi!

Ah eu também sou muito fã de X-Men...acompanhava a série original e depois a Evolution...meu personagem preferido é a Emma Frost e pelo menos na adaptação para o novo filme ela ficou pareida com a original :D. Gosto da Fênix (a entidade e não a Jean u.u). Acmpanhei bem as informações anos atrás, do decorrer dos quadrinhos mas depois distancei..é praticamente impossível você compreender a série nos comics tendo tantos universos alternativos...recentemente foi apresentado Daken, o filho do Wolverine...mas ele apareceu, causou e depois ficou meio na obsucuridade.

É o Londo usa aquela maquiagem bizarra do Manson..mas eu partcularmente não curto Manson...o som dele foge demais do gótico e acaba indo para o metal.

Olha da lista de filmes brazucas que você me indicou, eu vi apenas o Central do Brasil e Jeca Tatu. A Sonia Braga é um ícone do cinema brasileiro e até foi uma grande surpresa o destaque que Santoro está tendo lá fora...mas acho que o melhor ator para filmes recentemente está sendo o Wagner Moura..não é por causa apenas do capitão Nascimento(rs) mas é que o cara é bom mesmo. Ele consegue atuar sem o sotaque baiano e interpretar qualquer tipo de personagem.
Caramba, eu já vi esse programa da Tv Cultura! Mas nunca prestei muita atenção...falta de tempo...domingos meus são super corridos. Falando em Cultura a minha infãncia foi com os clássicos que passavam lá, desde Anos Incríveis, Confissões de Adolescente, Tin Tin, Animais do Bosque dos Vinténs, X-Tudo...caramba, eu amava esse canal rs.
bjs!

Gabriel França disse...

amooo muito essa trilogia, desde criança fui apaixonado por esses mutantes. Aguardo anciosamente pelo quarto filme.

http://monteolimpoblog.blogspot.com/

Tsu disse...

Oi Gabriel!
Bom, teoricamente o quarto filme de X-Men já saiu, é o First Class,que conta a história da "fundação" do Instituto Xavier, bem como a amizade de Xavier com Magneto.

Anônimo disse...

Eu também sou muito fã desses ... mutantes !!! Na verdade o quarto filme não foi o x-men primeira classe , e sim o x-men origens wolverine ( que particularmente , eu achei bem legal ) , mas o x-men primeira classe ... sem comentários , foi o pior filmes de todos ( na minha opinião ) . Eu não gosto muito da Emma Frost, sou mais ligado no ciclope e na Jean Grey ( Fenix ), mas todos são mutantes , então não importa , todos são muito legais !!!

Tsu disse...

Oi Anônimo!
Então sobre eu ter mencionado o filme First Class como continuação é que eu vejo o filme do Wolverine como algo “alternativo” em meio á cronologia original dos filmes. Isso porque só ase foca em Wolverine e não no conceito X-Men.
Olha eu ainda prefiro mais o First Class (apesar das diferenças absurdas com relação á história original) do que o filme do Wolverine. O filme do Wolvi ficou fraco, sem sentido (o que o Gambit tá fazendo ali? E que mulher feia é aquela pra fazer a Emma? Nesse ponto a January Jones é bem melhor). Juntaram o Wolverine Origens com Arma X e sumiram com o sangue!
Ah eu já sou fã da Emma Frost, nos hqs agora ela está demais. Diferente da Jean que é muito chata e metida a certinha, a Emma é o tipo de mulher independente que conseguiu tudo o que quer. Até o amor do homem que ama! Afinal, Scott afirmou diante de Jean(ou melhor, a Fênix Negra) que ama Emma. =)
bjs

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...