18 de dez de 2010

Tóquio Aprova Lei Contra Anime e Mangá!

Essa semana o público otaku do mundo inteiro recebeu umas notícia oficial chocante que sem qualquer dúvida irá abalar, em todas as escalas imagináveis, o mundo dos animes e mangás.





Essa notícia é de tal relevância que se faz necessário ao blog mencioná-la e também dar um parecer mais esclarescedor e opinativo. Infelizmente eu não consegui obter as informações em seus mínimos detalhes mas pela internet as páginas e tópicos sobre o assunto estão em todas as partes que posssuam maior ou mejnor influência sobre o tema. O pouco que pude ver pela web é que a maioria das pessoas está colocando isso como o fim dos animes e mangás, a queda total da qualidade. Há quem diga que isso é preconceito, que é uma forma de ditadura, uma censura infundável e etc.

Ao meu ver, esse pessoal que está se indignando e explodindo de fúria na verdade está, para utilizar o velho ditado, fazendo uma "tempestade em copo d´água."

Há aqueles otakus pela web que estão a debater demoradamente sobre essa lei, colocando prós, contras e semelhantes. Muitos colocam em voga que essa lei parte de um idealismo deturpado do que seria politicamente correto com relação á sociedeade japonesa e principalmente ao seu público jovem.

Mas o que importa é; O QUE REALMENTE ESSA LEI MUDARÁ E NO QUE ELA INFLUENCIARÁ.

Todo mundo especula, todo mundo protesta, todo mundo se revolta mas é preciso lembrar que essa lei acabou de ser aprovada pelo comitê da Assembléia de Tóquio no último dia 13 e so entrará oficialmente em vigor em JULHO de 2011.
Então, antes de todo mundo partir para a revolta, vale lembrar que as leis sempre demoram um pouco para funcionarem após seu prazo oficial.E mesmo assim, irá demorar ainda um pouco mais para tudo se ajeitar e para os materiais que forem censurados realmente deixarem de ser publicados oficialmente pelas editoras. Ademais; as próprias editoras de mangás e os estúdios de animação terão até ABRIL de 2011 para regularizarem suas séries dentro dos termos vigentes desta nova lei.

Tudo parece um pouco confuso e eu decidi dar uma buscada na web sobre isso mas não consegui encontrar um artigo completamente elucidativo sobre o tema. O artigo oficial, linkado e copiado pela maioria dos sites otakus do país é um que provavelmente encontra-se no Português de Portugal e pareceu-me confuso. Cheguei a acompanhar algum debate na web (de uma comunidade moderada na qual participo e na qual as frequentadoras são pessoas de opinião bem formada para expor suas idéias) e consegui tirar algumas conclusões para explicar melhor além do artigo em questão.

Mas, primeiramente, irei transferir aqui o artigo oficial, para que voce possa ler:

1- Uma das principais críticas à lei é a sua ambiguidade e o facto de ser demasiado abrangente no que toca à censura. Embora seja vocacionada para a protecção de menores tal implica que conteúdos mais “susceptíveis” e não necessariamente para adultos sejam atirados para a secção de entretenimento para adultos, logo terão menor visibilidade e consequentemente as editoras deixaram de apostar nesses conteúdos.
O Que Isso Quer Dizer?

- Inicialmente esse primeiro artigo fez muitos fãs acreditarem que o gênero HENTAI seria abominado. E essa notícia logo se espalhou e foi uma revolta enorme. Mas ainda agora é difícil fazer tais xiitas entenderem que o gênero HENTAI nunca irá ser abolido. Por quê? Ora, porque o gênero HENTAI é o mercado que dá mais lucro no Japão com relação aos mangás/animes. Logo, o Japão NUNCA iria abolir algo que gera lucros consideráveis para seu mercado interno.
Portanto, seus ero-otakus, não se preocupem; seus mangás eróticos continuarão a ser produzidos.
Ai você me pergunta; então o que significa essa lei?
Bom, tendo como base o que li e o que pode ser interpretado, a LEI está se aplicando aos mangás shonnen (para crianças e jovens) que usem alguma imagem ou cena de insinuação sexual. Explicando melhor, as denas "e3chhi". Aquelas cenas em mangás e animes que dão closes em partes do corpo feminino, que coloca as personagens em posições insinuativas ou que em qualquer rajada de vento ou ãngulo da cãmera pemrite que seja visto a calcinha e etc.
Um exemplo de Echii? Vejam o anime High School of the Dead. Voltado para o público infanti-juvenil. E se quer algo mais clássico, existe a obra Ah My Godess.

2- Proibir qualquer manga, animação ou imagem (mas excluindo imagens da vida real) que exibem actos sexuais ou a simulação destes que seriam ilegais na vida real, ou actos sexuais ou a simulação destes entre familiares próximos cujo casamento seria ilegal e ainda conteúdos que glorifiquem ou exagerem injustificadamente actos de violência, sexuais ou pseudo-actos sexuais.
Para além da tremenda ambiguidade que a frase em cima implica chamo a vossa atenção para o que está dentro de parêntesis “excluindo imagens da vida real” e que confere à lei a sua face anti cultura otaku. Tal excepção ás fotografias e imagens reais serve para ganhar a simpatia dos mass media japoneses pois se tal lei se estendesse para as estações televisivas japonesas (séries, filmes) a opinião do público seria de tal forma negativa que teriam dificuldade em passar a lei.


- Essa parte parece ser um pouco mais complicada e contraditória. No caso, a nova Lei proíbe a "insinuação de caractere sexual" em anime e mangá, mas permite isso em novelas ou filmes. Ou seja...fazer coisas de cunho sexual para o publico infanto-juvenil com desenhos é proibido, mas pode-se fazer com pessoas de carne e osso.
Nesse ponto se é para proibir, proibisse tudo, não?
Entretanto, acho errônea a insinuação do comentarista original do artigo ao alegar que a lei tem uma premissa anti-otaku. Sério, cara, você acha que o público otaku é revolucionário para que o governo tenha algum tipo de preconceito? O governo em si não tem preconceito de um grupo que gera lucros exorbitantes para a economia do país. As pessoas até podem ter preconceito contra os otakus (no Japão, curiosamente, muitos são motivo de piada)mas isso é da sociedade e não da economia.

E é preciso saber que a nudez e o cunho sexual de uma obra com pessoas de carne e osso é muito mais viável e "comum" do que dcom pessoas de tinta e papel.

- No segundo ponto no que se trata do relacionamernto incestuoso. Peguemos como exemplo a relaçao auto-declarada dos irmãos Sarah e Setsuna de Angel Sanctuary. E, em menor escala, os casos amorosos, assumidou ou não, entre primos e outros com grau de parentesco.
Entretanto, esse caso me parece ter sido colocado em lei não por causa das publicações oficiais. Se analisarmos, veremos que a quantidade de obras focadas em incesto é pequena e quase descartável. A maioria dos trabalhos e divulgações sobre esse tema advém dos fãs, que com seus doushinjis colocam personagens originais e, principalmente, personagens de séries oficiais em relações do tipo.

- Na questão de cenas de violência,  creio que é difícil encontrar alguém que irá se opor. Afinal, não é agradável ver uma cena de estupro e subjugação seja em filme, anime ou mangá. Se você gosta disso acho melhor procurar um psicólogo.

3- Aplicação sobre todos os conteúdos que sejam prejudiciais para o correcto desenvolvimento da sexualidade dos jovens e o governo metropolitano de Tóquio terá poder unilateral para banir qualquer conteúdo onde o acto sexual ou sua simulação seja considerado corruptivo da ordem social.


- Esse fator é o que causou maior furor, especialmente nos fãs do famigerado e popular gênero Yaoi. Se você der umas olhada, verá que as fujoshis (as fãs obcecadas do gênero) estão praticamente infartando e querendo sair pelas ruas em protesto. O gênero YAOI (romance entre dois homens que curiosamente tem como maior público as mulheres) existe á muito tempo mas de uns anos para cá está repercutindo de uma forma assombrosa, ganhando adeptos e cada vez mais fãs obcecadas (algumas possuem 13 anos e já são do tipo que veem yaoi em tudo e em todos - esse fenõmeno também ocorre com garotas mais velhas). É um mercado muito viável para a economia mas é fato que muitas publicações infanto-juvenis teem focado no tema, principalemtne aquelas que são denominadas como Shoujo.


Dizem que a orientação sexual de cada indivíduo parte dele mesmo e sim, isso é verdadew. Mas é preciso ter consciência de que a influência externa contribui e muito para essa escolha, queiram os fãs admitirem ou não. Independente de ser mangás ou novelas, se uma obra foca em demasia o homossexualism oé fato que crianças e jovens vão querer interagir com aquilo por considerarem meio que "obrigatório". Sei que tem gente que irá protestar e se você é uma yaoista, antes de deixar um comentário me xingando, pare e pense; quantas pessoas você já tentou obrigar a gostar de yaoi? Quantas pessoas você já falou que yaoi é isso, que é aquilo e tudo o mais? Quantas pessoas voce xingou por dizerem que não gosta do genero? Já parou para refletir que vocês, yaoistas, se dizem tão liberais mas literalmente OBRIGAM e querem impor que todos aceitem e compartilhem das suas opiniões acerca do yaoi?

O mais engraçado nisso tudo é que o público gay não dfá tanto valor para isso. Mas as yaoistas curiosamente ficam aplicando uma espécie de ditadura própria. Aí me pergunto...quem é REALMENTE o mais preconceituoso?
Até hoje, não consegui encontrar nenhuma yaoista que soubesse ficar de boca fechada e respeitasse a opinião de outrem.

O autor do artigo original, ainda comenta um ponto interessante:


O termo chave aqui é “correcto desenvolvimento da sexualidade dos jovens” já para não falar no “poder unilateral”, para além de um atentado à democracia não nos podemos esquecer que o presidente governo metropolitano de Tóquio, o Sr. Shintaro Ishihara é o autor da celebre frase “os homossexuais são geneticamente defeituosos e criaturas deploráveis”, por falar neste senhor após a votação veio a público afirmar que “faz sentido que a lei tenha passado, o Japão afinal ainda tem algum senso comum”.

- Bom, isso certamente é um problema. Mas o Japão é um país tão homofóbico que provavelmente sua população é a mais homossexual do mundo. O problema é que eles são reprimidos. É quem nem os EUA; o país mais racista de todos elege um presidente negro para mostrar ao mundo que não são racistas. O Japão estál idando assim porque de uns anos pra cá houve um "boom'" do anime/mangá para o mundo e as pessoas se surpreenderam com o teor sexual subtendido ou até explícito nas obras. Então, para que o mundo não diga que o Japão é um 'país de pervertidos" eles aplicam uma lei 'politicamente correta'.


Entretanto, uma pergunta fica no ar: Porque subitamente agora, surgiu essa tal lei ?

Bom, talvez isso venha do fato de que, ultimamentem uitas obras estão usando e abusando de um apelativo sexual ou um pouco mais "polêmico" de forma explícita e constante.Isso já acontecia em obras mais, digamos, direcionadas ao público adulto mas recentemente estão presentes em obras para o público infanto-juvenil. Pegue o anime School of the Dead por exemplo.Esta obra, que tem inúmeros "fan service" (como é chamado as cenas de close em garotas e suas partes íntimas) e Elfwen Lied. Em muitas cenas vemos que esses tais fan service não possuem nenhuma comexão com a história em si, servindo apenas para excitar os otakus. E o mesmo vale para o yaoi. É evidente em muitas obras que o yaoi é praticamente imposto na obra só na tentativa de vender mais.



Para finalizar esse artigo, vale comentar, de forma pessoal, sobre essa lei.

Particularmente não vejo a necessidade de tal alarde ou tal indignação geral. Mesmo que essa lei seja seguida á risca, quiem quiser ver pornografia em forma de mangá, violência sexual explícita, yaoi extremista e etc, poderá muito bem ter acesso nas sessões de publicações voltada para o público adulto. Pelo que pode ser entendido, a lei se restringe ás obras shonnen - voltadas para o público infanto-juvenil (e eu espero que se extenda para o shoujo infanto-juvenil com seus yaois exagerados). Ou seja, nessa séries populares como Bleach, High School of the Dead, Naruto e etc, haverá uma alteração ou ausência dos temas de cunho sexual que a obra possa conter. Afinal são obras que são acessíveis por crianças também.


Não sei se os otakus teem se perguntado mas...já pararam para pensar em qual razão pode ter levado o governo japones á aprovar tal lei? Ja cogitaram a hipótese de que isto foi feito por causa dos próprios otakus? Afinal, recentemente, com a internet, os otakus estão tendo umal iberdade de fazer o qie quiser com os personagens das obras de autores consagrados. Uma rápida varredura no popular Devintart revela uma quantidade exorbitante de trabalhos de fãs que colocam personagens populares em hentais sádicos, yaois absurdos e tudso o mais que você imaginar. Tudo bem que o mundo é livre para se fazer o que quiser, mas se você fosse o criador de uma série consagrada e visse um monte de fan arts bizarros dos seus personagens onde eles são coolocados em situações que você não aprecia, como ficaria?

A escritora Anne Rice ao ver o que os fãs de suas Cronicas Vampirescas estavam fazendo com seus personagens( na época do estouro dos livros, por eles terem um teor levemente homossexual, inúmeras publicações literárias totalmente exageradas bombavam em tudo que era lugar) deturpando-os de uma forma errõnea, a escritora exigiu que qualquer publicação contendo seus personagens seria processada. E isso foi aceito pela Lei. A prova é que se você for no site FanFiction.Net verá que é proibido alguém publicar histórias contendo os personagens de Anne Rice e mais alguns autores que aderiram á idéia.

Já pensaram se os mangakás resolvem entrar nessa também? Adeus fanarts e fanfics.

No fim, em vez de você, caro otaku, se stressar, procure tentar ver pelo lado positivo. Se quiser um material um pouco mais adulto (e subversivo) terá que pesquisar mais á fundo para ter o material certo.  Os hentais não acabarão e quem não aprecia echhi poderá assistir um anime sem ter de ver aqueles closes sem sentido.
Se você aprecia yaoi, terá de procurar o material em prateleiras para o público mais adulto. Há, mas você é de menor? Hum...então espere crescer. Oh e voce quer hentai mas é de menor? Espere crescer também. =p

O caso é...não há porque tentar protestar. Estamos no Brasil, então nossa opinião não mudará em nada. Aproveite os animes e mangás enquanto pode e a internet com seus fan arts estão aí, fáceis de acessar.

E convenhamos...é muito melhor ver uma série de conteúdo que tenha cenas desse tipo, do que uma série que possui uma quantidade absurda desse tipo e deixe o conteúdo em segundo plano.
O que nos resta é esperar para ver o que vai acontecer. Talvez as mudanças não sejam assim tão drásticas quanto os otakus estão pensando...

~*~

13 comentários:

lechuga disse...

wow...


no comeco pensei em ir jah abrindo a janela de comments e jogar um grande `WTF??? COMO PODE??ISSO EH UM ABSURDO!!ELES NAO PODEM FAZER ISSO, OTAKU EH CULTURA!`

mas agora lendo um pouco mais ateh que concordo.

tipo,os fanservices meio que avacalham as historias mesmo.

eu ficaria puta se fizessem um desses fanservices retardados num anime que eu teria tanto carinho e esforco pra fazeer.
as vezes eh uma historia com um conteudo maneiro e eles ficam pondo ventos e flashes em calcinhas alheias, sem o menor respeito com a sequencia (cara, em zetsubou sensei acontece isso DIRETO, eh um saco).



Mas as vezes isso eh o proprio mangaka q faz isso.Vai entender porque, o anime ja eh bom como ta.

...entao , pelo o q eu entedi eles so tao catalogando os hentais e matando o que eh pesado ou absurdo demais.

eh?O.o

tah , que seja.Isso eh ateh melhor.

Anônimo disse...

Essa lei realmente pegou muita gnte de surpresa. Pela web vemos um monte de pessoas se revoltando como se akilo fosse o fim do mundo mas quando paramos para ler melhor vmeos que não é o caos. Ao meu ver essa lei está punindo mais os fan service, que realmente incomodam em certos momentos.
A explicação da revolta provavelmente é do bando de otakus viciados em hentai que não poderão ver as insinuações em todas as obras....
De certa forma sou a favor mas só espero que eles não exagerem e comecem a podar qualquer conteúdo nos mangás e animes.

Ah é a primeira vez que acesso seu blog, gostei muito daki, voltarei mais vezes!

ass
**Misa-Misa**

Tsu disse...

Oi Lechuga!!!
Há mas é normal no primeiro momento nos chocarmos com essa notícia. Mas, quando a analisamos melhor percebmeos que essa lei possui mais aspectos positivos do que negativos.


E sim, eles estão impondo queos mangás de conteúdo erótic saia das revistas shonnen e fiqem apenas nos mangás adultos. Ou seja, a partir de agora o gênero shonnen não poderá conter insinuações sexuais e inclnação ara orientação sexual (isso também será aplicado ao genero shoujo)

Tsu disse...

Ola Misa-Misa!
Prazer em saber que gostaste do blog ^^
Como expliquei pra Lechuga duvido que eles podarão outras coisas nos mangás e animes,. Essa onda de sexualidade exagerada em certos animes precisava mesmo de um certo limite...

♫♥*~Keiko Sakurai~*♥♫ disse...

Nossa,é a primeira vez que eu vejo isso,quando você comentou eu quase me explodi (Não de raiva certo? De magoação). Mas depois que eu li sua postagem até que concordo.
Eu sou um pouco novata (Sou uma Kouhai!!!) ainda em alguns assuntos,e quando me interesso por algum título de anime eu sempre quero procurar a classificação e coisa e tal.
Um dia eu estava vendo videos na net,de música,apareceu algo relacionado com anime.
Eu fui ver,era um vídeo de duas meninas,não aparecia nada demais,não sabia o nome nem nada.
Depois de algum tempo fui descobrir que era Yuri. Eu não tenho nada contra quem goste do assunto. Mas dependendo do que aparece no anime fica chato. Eu fui pesquisar o que exatamente era Yuri,eu não me interessei sobre o assunto.
Ninguém é forçado a gostar de algo.

Eu acho que essa lei não foi o fim do mundo.Só serviu como uma moderação para as pessoas.
E também espero que alguns outros gêneros tomem força,como shoujo,comédia,mecha e etc.

E sempre,SEMPRE,quando a gente quer procurar um Wallpaper de anime,qualquer um que seja,sempre aparece "coisas" feias,que realmente eu não gosto.
As pessoas tem que aprender ter um pouco mais de paciência.

o3o {Desculpe não ver antes. Estava meio ocupada.

^-^{Espero que tenha boas compras Tsu-chan!

OwO {Eu lembrei da Tsu porque seu blog chama Empadinha Frita ^-^!

ò3ó {É estranho,eu tenho um blog que chama Empanime's.

XD{Ah,falando nisso,posso deixar um link seu dessa postagem para as pessoas verem? No Emp.?

Espero sua autorização!
Coment enorme o-o.
♫♥*~KISS KISS~*♥♫
♫♥*~BYE-ME!!!~*♥♫

Tsu disse...

Olá Keiko!!!!
Então essa lei m eio que surpreendeu mesmo mas eu sou bem á favor como vc disse tem coisas que incomodam ou que não haviam necessidade de colocar.
Eu particularmente nãpo me interesso por yuri nem yaoi. Na verdade o que eu odeio são as fãs de yaoi que tem o costume de gayzar todos os personagens, são xiitas, doentias e dementes ao meu ver. E até hoje nenhuma yaoista conseguiu me provar o contrário!

Line disse...

É bom você mostrar tudo e esclarecer bem as coisas!

Bem, tem animes como Chobits em que o apelo sexual é essencial para comédia. Não consigo imaginar o anime sem o Hideki tendo um treco só de ver alguém do sexo feminino em roupas sensuais! XD

Concordo que como li antes, games de aborto, estrupro, mulheres fazendo sexo com animais... é muito grotesco e incita a violência de certo modo. Quando minha mãe assiste "Jogos Mortais" ela se eprgunta: " E se um psicopata assistisse a isso?" Imagina se um tarado deturpador assistisse a cenas de sexo violentas com a mídia jogando toda a hora.

Concordo, apelo sexual demasiado no mundo dos animes e mangas é exagerado. E mangas toscos com histórias medíocres como Love Hina fazem sucesso de mostrar belas garotas em termas do que uma história decente.

Se no Brasil tivesse uma censura dessa, criadores de filmes e novelas se esforçariam a mostrar um contéudo interessante e não cenas de sexo explícitas para agradar o público. :P

Por outro lado... nessa hora agradeço por Jiraya estar morto. Em "Naruto" por exemplo raramente se tem uma insinuação sexual e é usada muito mais para comédia do que "fan service". E se conhece melhor os personagens. Não saberíamos que a Sakura é uam pervertida se não fosse o yaoi do Konohamaru. ;)
"Naruto" faz essa falta, a maioria dos personagens principalmente os homens parecem ser assexuados. Tudo bem que shinobi trabalha com o próprio sangue e pervertidos, felizmente, são a menoria. Mas nem uma paquera ou uma cantada singela. :( Coisas extremadas não são boas. (talvez nos outros mangas/animes sejam assim, mas não sei...)

Boa parte da comédia vai se perder, pelo menos vai ter menos garotas "nuas" só para agradar o público. Fizeram muito bem nisso, nem todo mundo é obrigado a ver uma coisa dessa.

Fãs são loucos mesmo... XD Não curto yaoi e nem yuri, mas não tenho nada contra. Só não gosto é da apelação exagerada, é mais isso.

Por último... mesmo que shonnen seja para o público jovem, classificação é tudo. Odeio criança assistindo a Naruto, Bleach e Death Note.. O assunto não é para crianças e acho que o clima mais adulto dos mangas deixam melhor e além das apelações e do conteúdo mesmo... deveria ter uma classificação etária mínima com se tem em filmes americanos nos cinemas, os pais tem que vigiar o conteúdo que os filhos vêem. Se é que os japoneses vêem isso...

Pois nós jovens engajados sabemos que "desenho não é coisa de criança" há muito tempo!

Estou de férias esperando o resultado do vestibular. E ocupadíssima com projetos meus... sinto a sua falta e de sua fic. É um prazer conversar com você no MSN. ^^

Beijos

Line

Tsu disse...

Oi Line!
Nossa, áquanto tempo! Você desaparece(bom eu entro pouco no msn) e reaparece do nada! Saudades de você. Não tem alguma forma para mantermos contato mais facilmente?
´Projetos? Acaso é algum projeto literário? Atualizarei a fanfic semana que vem, conto com seu comentário!

Sobre seu comentário, sim é verdade. Eu acho que essa lei "anti anime e mangá" possui mais aspectos positivos do que negativos. Sim, no caso de Chobits eu até concordo manter esse suave apelo sexual e o mesmo vale para Naruto. Eu me divertia com as reações hilárias do Jiraya.
Mas o apelo sexual é em séries como o High School of the Dead cujos closes em partes e roupas íntimas das garotas não tem qualquer razão exceto o fan service.
E muito bom ter salientado o lance de ver determinada coisa em demasia pode influenciar a pessoa a fazer determinadas coisas. Claro que existe casos e casos mas no que se diz respeito á banalizaçãoda sexualidade e incitação da violência sem conteúdo (como em Jogos Mortais...aquele filme não tem enredo, é só banho de sangue para vender) é preciso maneirar um pouco.
O problema aqui no Brasil é que o mangá é considerado uma publicação para crianças. Hoje a situação melhorou mas as distribuidoras ainda classificam assim. Talvez isso não mude. Dê uma olhada nos comics americanos: muitos deles são para o público adultos mas ficou ao lado de publicações infanto-juvenis...é bizarro ver a série Vertigo e Marvel Max misturadas ali.

Nanda-Chan disse...

No começo eu achava que iam proibir os animes e mangás!!! Fiquei louca cara, se eles fizessem isso, ia ser horrivel, meu mundo ia acabar!!!
E, bom, eu concordo, os animes e mangás realmente não precisam daqueles closes idiotas, eu vou olhar um anime q é pra ser shoujo e comédia e daí tenho q ficar vendo esses closes?! Ah, fala sério!!!
Em fim, eu concordo com TUDO, TUDO MESMO, q a Tsu escreveu nesse post. E agradeço por ela ter escrevido, por que se não tivesse, eu acho q eu meio q ia ficar boiando nesse assunto -__-

Renoth disse...

Tipo cara, beleza algumas coisas tinham que ser censuradas.
mas você não acha mesmo que exageraram?
Olha, eu gosto de Yaoi, também acho que é um assunto que tem que ser tratado com caltela.
maaas, em alguns trabalhos, em especial um do grupo CLAMP (Sakura Card Captors) temos um casal de homens gays sem que isso comprometa muito a estória.
Alias, se você analisar trabalhos do CLAMP que são feitos para crianças vai achar uma infinidade de coisas
Exemplo:
Tomoyo ama Sakura, que ama Yukito, que ama Toya (coisa que fica bem clara no manga), que corresponde esse sentimento.
também temos Syaoran que se apaixona pelo Yukito por causa dos poderes da lua.
de acordo com a nova lei quase tudo isso desareceria (até o casal principal do Anime uma vez que os dois são parentes distantes[ A Sakura é filha do mago Clow])
e bem, eu assisti o anime quando era criança e não senti nada de diferente em mim.
Alias quase todo otaku viu Sakura na infancia, sejam eles heteros ou não.
matar em parte a criatividade de uma obra é matar todo o seu conjunto e as suas possibilidades.
Os fas veem aquilo que eles querem ver, ok, concordo com você até certo ponto.
por exemplo, um dos possiveis casais mais comentados no shonen é Narusasu ou Sasunaru, sendo essa segunda vertente muito mais famosa.
Mas as fas não tem nenhum motivo pra pensar isso? nenhunzinho?
no anime naruto esses pequenos ninjas já se beijaram (acidentalmente, claro) duas vezes.
serio, eles não precisavam fazer isso, maaas uma vez que fizeram isso seria censurado e cortado do anime.
descontruindo pequenos traços de personalidade nos dois.
acho a lei ridicula, Doujishiin que brincam com personagens de outros animes existem a realmente muito tempo.
portanto esses casais absurdos também existem, que diga o Clamp (nossa eu gosto de citar as coitadas, né?) que antes de fazer suas proprias estórias faziam Yaoi de cavaleiros do zodiaco.
acho que a lei está mal feita, e é desnecessaria, maaaas ela já foi aprovada, o jeito é conviver com ela e esperar pelas pequenas mudanças que estragarão grandes estórias...

Tsu disse...

Oi Nanda! Sim, inicialmente essa lei causou um baita furor nos fãs mas depois que a analisamos com mais calma vemos que ela possui mais aspectos positivos do que negativos. Eu tentei deixar o texto o mais elucidativo possível embora tenha colocado minha opinião própria no meio também rs.
Eu não me ipmorto tanto com os closes fan service mas eles enchem o saco quando são completamente sem sentido acabando por estragar a história em vez de melhorar.

Tsu disse...

Oi Nanda! Sim, inicialmente essa lei causou um baita furor nos fãs mas depois que a analisamos com mais calma vemos que ela possui mais aspectos positivos do que negativos. Eu tentei deixar o texto o mais elucidativo possível embora tenha colocado minha opinião própria no meio também rs.
Eu não me ipmorto tanto com os closes fan service mas eles enchem o saco quando são completamente sem sentido acabando por estragar a história em vez de melhorar.

Tsu disse...

Oi Renoth, tudo bom?
Bom, você citou SCC que é recheada de um teor yaoi/yuri mas olhe bem: o CLAMP trabalhou o

tema de uma forma discreta mas eu lembro que, quando li o mangá (na época eu tinha uns 15

anos) eu achei estranho a relação de Touya e Yukito e na época não imaginava que o tal

"gênero yaoi" existisse. E achei um pouco estranho isso estar presente em uma obra que,

teoricamente seria voltada para o público infantil. Agora X-1999 tem yaoi explícito mas o

mangá já possui uma faixa etária para maiores de 14...aí tudo bem.
Sim, os fãs veem aquilo que querem ver. Mas acho que bom senso tem limite. E isso vale pro

CLAMP que fazia yaoi de Cavaleiros do Zodíaco. Convenhamos, tirando o Saga de Virgem e o

Shun não vejo lá nenhum cavaleiro gay...ficar colocando o Ikki com Shun, o Máscara da

Morte, o Saga de Gêmeos e mais todos os outros como gays e ainda fazendo par com

personagens nada á ver é alienação.
O mesmo serve para Naruto. Sasuke/Naruto eu até concordo, há algo á mais entre aqueles dois

mas chegar ao cúmulo de colocar Sasuke/Itachi, Kakashi/Iruka, Gaara/Lee e mais uns

absurdos, é literalmente revoltante para os fãs dos personagens. Afinal, quando foi que

eles deram algum indício? O pior é que as defensoras desses "casais"tentam pegar fatos

inexistentes e irrefutáveis para tentar justificar alguma coisa. A maior prova é

acreditarem que Mello e Near de Death Note são um casal só porque ambos viviam disputando

quem era o mais capacitado para ocupar o cargo do detetive L. O autor deixou provado que

Mello tinha um caso com a agente loira de Near.
A lei pelo menos vai servir para diminuir esse exagero. Eu espero.

Não acho que a lei estragará a chance de boas histórias. Ela vai é OBRIGAR os autores a se

esforçarem mais e fazer histórias caprichadas. É possível fazer obras de qualidade sem cair

em exagero, é só ver Rurouni Kenshin, Death Note e Evangelion, por exemplo. As obras com um

teor mais "sexual" continuarão, simplesmente estarão voltados para um público mais

restrito, que procura sobre o assunto.

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...