22 de mar de 2011

Laranja Mecânica



Talvez uma das obras mais polêmicas e controversas já criadas, a Laranja Mecânica (Clockwork Orange) escrita por Antony Burguess e adptada para o cinema por Stanley Kubrick em 1971, é simplesmente incomparável.
Essa análise pseudo-crítica irá tratar não do livro (extremamente raro de se encontrar atualmente), mas sim da versão cinematográfica de Kubrick, que revolucionou e chocou as platéias na ainda conservadora década de 70.

Tendo um perfeito enquadramento de câmera, excelente fotografia, chocantes atuações (palmas á Malcom McDownell), enredo elaborado e o inconfundível estilo de Stanley Kubrick, Laranja Mecânica é uma obra como poucas,um clássico cultmerecidamente reconhecido pela crítica.
Crime. Castigo. Recompensa.


São exatamente esses três itens nessa ordem que se sustentam as bases do filme.
Em um suposto futuro não distante do presente da época, o espectador assiste á narrativa do jovem Alexander deLarge. Acompanhado por seus três amigos: Dim, Georgie e Peter e ostentando uniformes próprios, eles se auto-entitulam "os Droogues". Saindo sempre ao cair da noite depois de algumas horas no bar, para Alex e seus amigos o termo "diversão" se resume em espancar, vandalizar, roubar e aterrorizar qualquer um que estiver em seus caminhos. Seja surrando um mendingo, invadindo a casa de um escritor e violentando sua esposa ou atacando os próprios companheiros, Alex mantém um sorriso insano nos lábios. Sua maldade trouxe ás telas o termo "Ultraviolência".

Alex nos dá uma verdadeira aula de como um psicopata agressivo pode sobreviver á tudo sem jamais abandonar seus impulsos, não importa o tanto que os outros tentem fazer.

Talvez o ponto mais interessante ao conhecermos Alex é que ele é o típico "rebelde sem causa". É culto, fã de Bethoveen, conhecedor de filmes clássicos e música da época. Vive em uma boa casa, é mimado pelos pais (altamente passivos, devemos salientar), e se destaca em seu grupo de amigos. Então, o que leva Alex a sentir tamanho prazer e satisfação ao cometer infrações com alto requinte de crueldade?

Ninguém consegue compreender. Os pais acham que é uma fase, o assistente social crê ser um impulso adolescente, os amigos pensam que é complexo de superioridade e a polícia alega que é um marginal como tantos outros.

Só que Alex é muito pior que isso. E, ao longo do filme é que o espectador passa a tirar conclusões sobre o "inocente" (como ele próprio se define) Alex.
Após uma tentiva de assalto mal-suscedida, Alex é traído por seus companheiros (já fartos de suas constantes ameaças para se manter como líder) e acaba sendo preso.

Na prisão, ao se ver obrigado a conviver ao lado de diversos tipos de criminosos, Alex passa a ler constantemente a bíblia, atraindo a simpatia do reverendo da prisão.
É então que Alex encontra o que ele acredita ser o meio mais eficiente para se livrar do cárcere: tornar-se uma cobaia humana.

O programa Ludovico é uma iniciativa do governo que visa eliminar definitivamente todos os impulsos e instintos violentos dos criminosos incorrigíveis. Assim, Alex se oferece para se submeter e "curar" sua violência. Porém, o que ele acredita ser a liberdade logo se torna o início de seu pesadelo.
Submetendo-se á uma sucessiva tortura psicológica, Alex é amarrado e obrigado a assistir cenas de violência por horas á fio, sem poder sequer piscar os olhos ao som de sua música preferida.
E, diante de uma platéia, Alex é mostrado como o resultado positivo do programa Ludovico. Agora, incapaz de cometer qualquer ato de violência por mais que queira, Alex está pronto para se reintegrar á sociedade.

Mas o fato de ser incapaz de cometer qualquer ato de violência, ele se torna incapaz também de se auto-defender. E o destino não será benevolente com o jovem, colocando-o frentecá frente com todos aqueles que ele espancou e arruinou. De algoz, ele se torna vítima.


Com um enredo excepcionalmente criativo, Laranja Mecânica é uma obra única. É um marco do cinema por ser uma obra não convencional. É chocante pelo realismo da violência. É único por ter a impecável fotografia de Kubrick. É constrangedor ao mostrar as falhas de nossa sociedade. É impactante ao narrar o conceito de causa e consequência. É perturbador por ensinar que a sobrevivência cabe aos mais aptos. É inteligente ao traçar o jogo de interesses e habilidade persuasiva do governo e da mídia. É tragicamente cômico ao retratar opostos (cenas de violência ao som de belas músicas). É incomparável por nos provar definitivamente que, uma vez psicopata, sempre psicopata.

~*~


escrito por Tsunami que sendo fã da obra chegou ao ponto de fazer o cosplay de Alex deLarge. Então não é preciso explicar mais nada.



H.O.R.R.O.R.S.H.O.W


 

21 comentários:

er... disse...

tsu, esse filme é mais um daqueles torpedos infalíveis do stanley kubrick... por coincidência há uns dias atrás eu estava revendo DE OLHOS BEM FECHADOS, que é outra poderosa e incompreendida obra do mestre... pra não falar em 2001-UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO, BARRY LINDON, O ILUMINADO e LOLITA, entre outros clássicos...

o LARANJA MECANICA, a meu ver, trata dessa questão do "reflexo condicionado" de pavlov e de sua suposta utilidade em solucionar problemas de violência social... nos anos 70 a comunidade científica ainda dava muitos ouvidos aos "comportamentalistas" como pavlov e skinner, mas me parece que todas essas teorias foram varridas do mapa pela prática... a compreensão dos problemas sociais passa não só pelo condicionalismo, mas tambem por outras questões, como a genética, o ambiente social/familiar e sei lá quantos "ismos" mais...

sobre o livro de burgess: sim, A CLOCKWORK ORANGE parece ser difícil de encontrar, mas achei um exemplar num sebo nojento lá no rio de janeiro... como te disse lá no orkut, acabei de colocar esse livro na minha lista de leituras pra ler logo, pois eu nunca tinha lido antes... e eu já tenho esse livro há uns 10 anos...

uma curiosidade: o ator malcolm macdowell iria interpretar dois anos mais tarde (em 1973) um outro personagem que era o oposto do alex, no filme OH LUCKY MAN, UM HOMEM DE SORTE... nesse filme ele fez o papel de um homem ingênuo e crédulo, possivelmente baseado no "cândido' do filósofo-escritor voltaire...

boa resenha, tsu... me levou a rever trechos do filme...

um beijo/

er.

Guiherme disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guiherme disse...

Que bom que ainda tem pessoas que lembram dos bons filmes e sempre jogam um pouco de luz neles. Em tempos em que efeitos especiais e 3D dominam as produções, é muito bom lembrar que cinema também precisa de roteiro, de bons roteiros!

Sandro Honorato disse...

Olá Tsu e ai como vai?

Lendo o resumão que voce fez p filme deve ser f*.

Poxa,todos os livros e filmes que voce indica no blog eu nunca tinha vistou ou lido...acho que to por fora de tudo kkkkkkkkkkkkk

Beijos

Jim Carbonera disse...

Ver esse filme apenas uma vez é loucura. Tem q entender a essência toda dele. É uma critica a sociedade da época e a que estava por vir (a que vivemos hoje). E o acordo q ele faz com o governo no final?? hahahahaha foi demais!

Com certeza é uma obra prima, ainda vou recomenda-lo no meu blog! :D

Beijao!

http://www.estilodistinto.com/

Manfio disse...

Oi Tsu, tudo bem. E você?

Estou meio sumido mesmo... Nos últimos dias estive bem ocupado, só deu tempo para postar uma ou outra coisa lá no blog. Mas espero que os próximos dias estejam mais tranquilos rsrs.

Ah, não poderia deixar de apreciar uma resenha sua desse filme, já sabe como amo o livro/filme.

Stanley Kubrick foi um cineasta que dificilmente veremos outro igual, este Laranja Mecânica e outros filmes dele como Lolita e Dr.Estranho Amor mostram bem isso. O cara era polêmico com frases como, "Ainda que exista uma grande hipocrisia a respeito da violência, todas as pessoas são fascinadas por ela. Afinal, o homem é o assassino mais cruel que jamais pisou o planeta", essa ultraviolência do filme foi praticamente uma premonição para o que viria acontecer futuramente.
Tecnicamente o filme também é impecável com perfeita simbiose entre imagem e som, além da grandiosa atuação dos atores.

Um filme único, que mostra bem a sociedade moderna, livro de um gênio, adaptado por outro gênio da sétima arte.

William disse...

Oi Tsu,
Caramba, tinha quase certeza que você já falou sobre esse filme aqui no seu blog. Acho que me confundi. Quer ver você ficar brava comigo?
Tsu, é um clássico de Stanley Kubrick, sem dúvida alguma. Porém, na minha modesta opinião, o filme é ruim e de uma violência gratuita absurda. Esse mesmo comentário fiz num outro blog que não me lembro agora de quem, pois achava que era no seu. E recebi uma resposta contrária a minha opinião e de uma maneira muito bacana. Assim que tem que ser, não importa se eu não gostar da mesma coisa que você. O que importa é ter respeito.
Ainda bem que existem blogueiros inteligentes e do bem, e evidentemente você faz parte desse "time".
Em relação ao filme, é o que disse, apenas a minha opinião.
De Olhos bem Fechados e Dr.Fantástico, ambos de Kubrick, são infinitamente superiores.
Beijo e ótima terça feira pra ti.

Eduardo disse...

Oi Tsu!
Fiquei meio assim O.O quando você falou que o livro é quase impossível de se achar, queria tanto ler!
Mas acho que isso vai ter que esperar... A história parece bem legal (Acho que eu já comentei isso, mas eu comento denovo! rsrsrsrssr) quando eu tiver um tempo livre para poder ou ler ou assistir o filme... E farei!

Renoth disse...

oi tsu!
claro que eu liguei xD
eu falei que ia ligar, a conversa foi divertida.
eu vou ver deixe ela entrar hoje, vai passar num canal da tv fechada (jamais daria atenção ao filme se não fosse sua indicação).
aquilo é um trecho de um livro, do meu livro xD
ok, não sou um bom escritor, mas acho que consigo ganhar uns pontos pelo drama.
esse filme parece ser fantastico (ouvir falar dele milhões de vezes e nunca tive a oportunidade de assisti-lo) vou fazer o possivel pra ver ele também xD
beijos :*
obs: ainda não consegui ler sua fic, mas por favor não me mate. minha internet foi seme cortada X_X

Kamila disse...

Ahh... eu vou ver esse filme na escola na aula de psicologia!! *---*
Menina, sabe que eu acho que não estou viva! hahahaha Estou que nem zumbi, uasuahsuahush.

O Wolverine que eu estou vendo é um que lançou agora, é só ele, não tem os x-man não. Pelo menos ainda não apareceram. Mas sabe que eu nem estou gostando tanto.
A foto dele é essa aqui, dá uma olhada: http://1.bp.blogspot.com/_K3f42GoE_vI/TUnCX9a-MFI/AAAAAAAAAwI/Ihl1_tsBztM/s1600/Wolverine_anime_key.jpg

Devo ter escrito umas 15 poesias por esses dias, acho que dá até junho.. rsrs

Abraços!
http://kamila-poesia.blogspot.com/

Tsu disse...

Oi Sandro!
Olha Laranja Mecânica é um dos meus filmes preferidos...eu o considero excelente. E a crítica que escrevi já justifico minha opinião (e o cosplay que fiz tambem rs)
O que?? Será que vc não viu nenhum filme que eu escrevi? Nem olhando lá no menu onde tem a lista de filmes/ Prometo que tentarei pegar filmes q vc conheça kkk.
http://www.empadinhafrita.blogspot.com


Conocrodo Jim1 Para entender o Laranja Mecanica é preciso ver mais de uma vez..e cada vez que vemos, descobrimos algo novo...com o livro é a mesma coisa. Eu apreciei muito o final do filme...já o do livro eu achei um pouco forçado..o desfecho de Alex do crime/castigo/recompensa é uma coisa presente em nossa sociedade desde sempre. E o vocabulário Nadsat? Impactante..espero ver um artigo sobre essa obra no seu blog ^^

bjs


Oi Manfio!
Ah eu sei como é esse lance de corre-corre...sempre somos tão ocupados! Eu nem quero lembrar o tanto de artigos e fanfics que estão atrasadas @_@ minha fanfic de naruto está deixando os leitores prestes a me socarem se não publicar capitulo novo rs.
Assim como eu vc é um fã de Alex o/ E sim, considero Kubrick como um dos melhores diretores da história, não apenas por Larana, mas por Odisséia n Espaço (já fiz artigo lá no blog ^^), Iluminado, Perdas e Danos e muitos outros.

O filme (na verdade o livro de Laranja Mecanica) pareceu predizer o futuro atual, assim como JUventude Transviada. Quando dizem que há violência gratuita no filme, eu discordo, pois Laranja Mecãnica não foca na violência e simn nas pessoas que querem pratica-la por livre vontade e por gostar disso. Ensinando que não ipmorta o quanto tentem, se a pessoa não querer deixar de ser mau, continuará sendo.
É por isso que em toda lista de grandes filme,s Laranja Mecanica está sempre presente.

Tsu disse...

Oi William!
Não se confunda1 Eu já tinha postado o artigo sobre o filme do Laranja Mecanica e te passado o link sim! É que eu decidi dar uma atualziada, e colocar novamente no blog pois é um filme que eu considero que PRECISA ser visto. Eu aceito seu ponto de vista e seus argumentos mas já que você deixou espaço para opinar, opinarei meu ponto de vista que é diferente.
Eu tenho tanto o filme quanto o livro. E não consigo ver ali no filme uma obra ruim. A caracterização dos personagens, a fotografia, a trilha sonora (o lance de misturar canções bonitas com atos ruins), a atuação de Malcom Mc Dowell (o olhar dele é inconfundível) e a maneira estética como é retratado roupas e cenários é uma coisa "Kubrickiana". Tendo como base o livro (e consequentemente o filme0 não consigo ver ali uma amostra de violência gratuita. O que Anthony Burguess fez e Kubrick colocou na tela foi uma história que mostrou o que acontece com a as pessoas que querem ser más e cruéis.

Alex é um legitimo rebelde sem causa..que pratica atos ilícitos porque gosta daquilo, porque quer fazer. Não tem um passado ou motivos que o levem para tal...no livro ele mesmo diz que escolheu ser mau e durante a obra inteira (mesmo após passar pela experiencia) Alex mantém seu desejo de praticar o mau, mesmo seu corpo se recusando. Á bem da verdade vemos que ele nunca se arrependeu do mal que fez. Na volta á casa do escritor, Alex fica preocupado não por aquele ser o homem cuja mulher ele violenrtou e sim preocupado do homem reconhecê-lo.

No livro vemos que Burguess trabalhou além de Alex a política ditatorial de um govenro que não consegue controlar seus jovens e opta por praticar experiências psicológicas nos criminosos com o intuito de faze-los bons cidadão (uma teoria á la 1984 de George Orwell...ovelhas que dizem "amém"0. Entretanto Burguess coloca, em Alex, o fato de que nem mesmo uma lavagem cerebral é capaz de mudar a índole de uma pessoa.

Mas independente das nossas opiniões contrárias á respeito do filme, mantemos nosso contato de sempre o/ Um dia ainda escreverei uma tese mais profunda sobre Laranja..ai poderemos debater mais! o/

Oi Eduardo!
Bom o livro até que é meio dificil de achar e aviso que a leitura dele é um pouco dificil até vc se habituar por conta das girias excessivas usadas pelo personagem. mas logo publicarei no blog um artigo sobre o livro de Laranja Mecanica para vc entender melhor.
Por hora, veja o filme..mas veja quando estiver bem relaxado porque o filme é louco rs.

Renoth \o/
Vc assistiu o Deixa Ela Entrar? O que achou? Olha eu AMO esse filme..é fenomenal...adoro a complexidade da trama...um viva ao cinema sueco! Bom eu recomendo q vc veja o Laranja Mecãnica mas aviso que é um filme meio pesado rs. Vamos ver se vc vai odiar o Alex ou amá-lo kkkk.
NHAAA não te matarei..mas vou cobrar a leitura da fanfic hein?
bjs

Oi Kamila!
Sério que vc verá esse filme na aula?? Meeeew que sorte!! Aproveite e dpeois seo professor pedir um trabalho sobre isso eu ajudo com prazer kkkkkk
VC párecendo um zumbi? então já dá pra vir pro Zombie Walk de SP kkkk Ah a foto não abnriu aki na lan house...mas por acaso o nome da ´serie é Wolverine e os X-Men? Se for tem um artigo no meu blog!
bjs

Manfio disse...

É, coisas demais e tempo de menos e resulta nisso rsrs. Nossa, ainda não tive a oportunidade de começar a ler sua fanfic, quando postou o capítulo 2 fiquei de ler os dois capítulos e ainda não o fiz =/

Sim, a mais costumeira critica para o filme é no caso da violência, mas como disse o Kubrick "há uma grande hipocrisia a respeito da violência". Claro que o filme não faz apologias a violência, porém muitos interpretaram erroneamente o humor negro presente no filme, como se estivesse elogiando a violência.

Enfim, é para mim um dos maiores clássicos tanto da literatura como do cinema.

Eduardo disse...

@Tsu, já imagino as gírias... Mas sobre o filme, olha só depois de Abril... Estou estudando para o SENAI (Graças a Deus vou poder falar o nome da prova XP) e depois quando essa maratona desenfreada acabar, ainda terei que ler o livro Senhora para Português...

Sandro Honorato disse...

kkkkkkk
Deixa eu ver....Eu vi Residente 1,e 2,vi Tropa de Elite,Silencio dos Inocentes, X Men e Alice no pais das Maravilhas xD

Beijos e bom fim de semana

Jacques disse...

Sem dúvida, este filme é obrigatório.
Eu já o assisti muitas vezes e ainda vou assistir outras tantas.
Ele é uma crítica ao modo hipócrita e fascista como as autoridades agem, tentando acabar com a violência (o comportamento de Alex)com uma violência maior ainda (o Processo Ludovico).
Todos os elogios a Kubrick e Burgess ainda são pouco.
Valeu.

Rubi disse...

Hoje resolvi dar uma olhada nos filmes que você postou aqui, e resolvi selecionar este, que é um dos meus preferidos. Acho que qualquer comentário que eu fizer não ficará a altura deste grande clássico, por sorte, temos pessoas como você pra divulgar essas obras!

Tsu disse...

Oi Rubi!
Aproveitando o comentário deixado sobre o filme Laranja Mecânica, ue é um dos meus filmes preferidos também!
É dificil definir essa obra em poucas palavras...eu aprecio todo o contexto da obra, tanto é que até fiz o cosplay do Alex! É só olhar na parte de cosplaysdo blog eprocurar por Laranja Mecânica que verá as fotos!
Eu fiz também uma resenha sobre o livro, se depois quiser dar uma olhada:http://empadinhafrita.blogspot.com/2011/04/laranja-mecanica-de-anthony-burgues.html

Olá Manfio!
Ah leia aa fanfic só quando puder, sem pressa =)

Sobre o filme...é fato que a maioria das pessoas critica a violência do filme mas é exatamente aquilo que Kubrick disse e você mencionou. E isso me fez lembrar de uma declaração de Kubrick sobre isso. Ele disse que as pessoas se incomodavam com a violência exatamente por sentirem-se atraídos por ela:

''O Alex está dentro de nós. Na maior parte dos casos este reconhecimento cria uma empatia na platéia, mas algumas pessoas se sentem agredidas. Elas são incapazes de aceitar esta visão delas mesmas e por isto começam a brigar com o filme.''

Edu o/
Quando terminar de lr o livro me avise para podermos debater! E veja o filme, beleza?

KKKK beleza, Sandro! Ainda bem q tenho artigos sobre esses filmes que você mencionou!

Olá Jacques
Gostei do seu comment...resumiu muito bem a essência do filme e idéia que tanto Burgess quanto Kubrick quiseram passar.
bjs

Dantop♥ disse...

Nossa Tsu, adorei a definição, agora fiquei loka p assistir, vou ter q vasculhar locadoras @.@
kk

Tsu disse...

Dantop o/
Bom Laranja Mecãnica eu ia recomendar que você esperasse um pouco para assistir..a obra é violenta e pesada rs eu vejo como arte para fazer pensar mas muitas pessoas acham que é de outra forma...Laranja Mecânica é assim: ou vc ama ou vc odeia....

Déia disse...

esse filme é ecxelente, aliás todos os filmes de Stanley Kubrick são!
adorei o blog :)

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...