5 de mar de 2011

As Brumas de Avalon


A saga do rei Arthur pelo ponto de vista das mulheres.




A fantástica saga do lendário Rei Arthur possui um número incontável de versões ao longo dos séculos mas dentre elas a versão nomeada como As Brumas de Avalon é uma das mais envolventes e reflexivas.
Escrito por Marion Zimmer Bradley, a fantástica saga demorou cerca de 20 anos para ser concluída, compliando-se em quatro volumes: A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo Rei e O Prisioneiro da Árvore.

A interpretação da complexa lenda Arturiana é realizada pelo ponto de vista das mulheres que nela possuem um papel crucial: a rainha Guinivere ( que no livro chama-se Gwenhwfar); Igraine, a mãe do rei Arthur; Viviane, a sacerdotisa de Avalon e a meia-irmã de Arthur, Morgana. Esta última, Morgana das Fadas - feiticeira, sacerdotisa, rainha e bruxa - é a narradora principal, possuindo um papel crucial em todo o destino do grande rei.
Através dos séculos o mundo conheceu a saga arturiana das mais diversas formas: ficção, poesia, drama...e á cada geração as inúmeras aventuras, paixões e mistérios foram reescritos diversas vezes. Mas poucos puderam ser tão reflexivos quanto As Brumas de Avalon, que hoje consagra-se como um ícone da literatura.
De uma forma magistralmente bem escrita, vemos toda a trajetória do rei Arthur, desde seu nascimento até sua morte, em uma amostra de desejo, ação, consequência e principalmente, destino. São os sentimentos e anseios de todas as inúmeras personagens que dela fazem parte que nos revela o resultado das consequências de seus próprios atos. A obra de Marion é uma extraordinária e sentimental proeza da imaginação.

A personagem principal é sempre Morgana. É principalmente pelo ponto de vista dela que vmeos a trajetória de Arthur e da própria mãe Grã-Bretanha. Mas em diversos momentos acompanhmaos o decorrer da história pelos olhos de Igraine, Guinivere e até mesmo Viviane, juntamente com seus sentimentos. O mesmo acontece, em momentos mais curtos, com Niniane, Nimue e Morgause. Sempre e unicamente pelas personagens femininas.Através dessa sensibilidade e dualidade da mulher que a lenda de Arthur atinge um alto grau de romantismo místico.

A interepretação da lenda feita por Morgana é como um tributo aos costumes antigos da religião da grande deusa, sempre lembrado em momnentos importantes á medida que se desdobra a saga arturiana. Desde o encontro de Igraine com Uther Pendragon, o nascimemto de Arthur, o crescimento de Morgana, a sabedoria do Merlim, os feitos heróicos dos soldados da Távola Redonda, os interesses políticos do rei Lot, a misteriosa influência de Viviane, a relação entre Lancelote e Guinivere, a ambição de Mordred e o lento declínio da sagrada ilha de Avalon.

Ao seguirmos o desenvolvimento de todos os inúmeros personagens, somos capazes de colocar-mos em seus lugares e compreender suas ações que acarretam no destino de todos os outros. É possível assim compreender todas as atitudes de Guinivere quanto as opiniões de Morgana. As duas, aliás, representam o foco mais interessante da obra.
As Brumas de Avalon tratam, acima de todo o romance que possui, o conceito paganismo x cristianismo: a queda de uma antiga religião e ascenção de uma nova.

Guinivere representa o cristianismo: casada com Arthur por dever, apaixona-se por Lancelote e, por não conseguir gerar um herdeiro para o rei, permite que a neurose do pecado e culpa gere consequências políticas para o reino. E é sua religiosidade que coloca Arthur e toda a Bretanha sob influência dos padrões.

Morgana então, representa o paganismo: convicta de suas crenças e sincera perante suas paixões, é obrigada a encarar os infortúnios impostos devido ao seu fracasso como mãe, irmã e esposa. Sendo a sucessora da Senhora do Lago, é a responsável por provocar - direta e indiretamente - a trágica queda de Arthur, seu irmão, parceiro, amante e inimigo, por este trair Avalon em favor do Cristianismo.
E é exatamente esse confronto de crenças, a queda do paganismo e ascenção do cristianismo, que a obra se destaca muito além de um simples romance com personagens conhecidos. De forma reflexiva, alegórica e poética, a compreensão da fé dos antigos costumes nos faz compreender que o poder da crença é igual para todos, independentemente do caminho que se escolher. E ensina também que a religião - seja ela qual for - pode ser uma poderosa e decisiva força política para todo um povo.




Apesar de As Brumas de Avalon abordar romance e história religiosa, possui também mágica. A mágica de Avalon, com seus encantos, feitiços e deuses vivos. A obra é um misto de fantasia e realidade, com o poder de emocionar apenas com palavras.
Com o sucesso do livro na década de 90, foi lançado o filme baseado nas obras Embora tivesse tudo para ser espetacular, a versão cinematográfica deixa muito a desejar. Afinal, a rica história de quatro livros foi comprimida em um único filme. Apesar de ser uma produção notável em termos técnicos, a complexidade reflexiva-religiosa é abandonada e o filme acaba se tornando apenas um romance com temática medieval. Isso sem mencionar as mudanças grosseiras e grotescas feitas no destino e funções de maior parte dos personagens. Alguns, com papel crucial no livro, praticamente nem existem no filme. O que era para ser algo positivo se tornou uma revolta para os fãs da saga.
Voltando ao livro - este sim o o bjetivo da análise - um dosp ontos mais positivos é a fluidez da narrativa. Ágil e penetrante, não se torna exaustiva e á cada momento nos deixamos envolver totalmente pelas personagens. E, entre o romance e erotismo latente parecendo estar sempre envolto pelas fogueiras de Beltane.
As Brumas de Avalon é uma obra única, uma reinvenção mística e feminina da saga arturiana, que resgata toda a magia da lenda que encanta e intriga todos ao longo dos séculos. Mais do que recomendada para aqueles que admiram uma história original que mesmo hoje possa, através de seus personagens tão dolorosamente humanos, nos fazer refletir sobre amor, decisão, fé, crença, respeito, egoísmo, dúvida, castigo, causa e consequência.
E ensina uma vez mais que cada ato que cometemos se refletirá no destino de todos que compõem nossas vidas. Com As Brumas de Avalon a saga do rei Arthur e as antigas crenças continuarão vivas á cada folhear da página.

~*~

14 comentários:

Sandro Honorato disse...

Nem conhecia essa história.
Na verdade,ultimamente só leio mangá haha
Mas vou procurar aqui xD
Voce tem algum link pra baixar os livros (é mais facil kkkk)?

Beijos e tudo de bom

Andre Mansim disse...

Que legal, eu não sabia que as Bruxas de Avalon fala va do Rei Arthur... Vou procurar!


Bela postagem viu!

Andre Mansim disse...

Opa! Bruxas não... é BRUMAS, caramba! Hahahahahahahahahahahaha.

Eduardo disse...

Eu sempre tive curiosidade de ler essa história, curti bastante o enredo... Lembrei também que a cantora Cindy Lauper tem um álbum cujo o título meio que homenageia elas: Sisters of Avalon

Roberta disse...

Eu li esses livros quando tinha uns 13 anos, e até hoje tenho dificuldades em encarar outras perspectivas da história do Arthur, como a do Bernard Cornwell que achei chatíssima. Não adianta, essa vai ficar pra sempre na minha mente como a melhor, mais detalhada e mais envolvente, exatamente por ser contada pelas mulheres! É maravilhosa! E quem garante não ter certo fundo de verdade? Ngm sabe se ele existiu mesmo...

William disse...

Olá Tsu,
Explicação mais detalhada que a sua, impossível.
Não li o livro, mas tenho quase certeza de ter visto um filme há muitos anos atrás sobre o assunto.
O lendário tecladista Rick Wakeman, tem um álbum gravado acho que em 74 ou 75, chama-se:
Myths and Legends of King Arthur and the Knights of the Round Table.
Ele sempre aborda temas interessantes e antigos em seus álbuns.
Olha, quero aproveitar a oportunidade e te agradecer pelo lindo comentário lá no blog.
Fico muito agradecido mesmo.
Ótimo domingo pra ti.

Cassie disse...

Esse livro é um dos melhores que já li. É do tipo que vicia e cativa porque as personagens sãotodas muito complexas...especialmente Morgana.E Viviane...é sensacional.

Sou fã das Brumas e nãoconsigo ver qualwuer oputra históriado ReiArthur, pois é sempre o enredo dessel ivro que vem nam inha mente.

ótima resenha Tsu, adorei!

Tsu disse...

Oi Sandro!

Então eu não tenho link pra baixar os livros u.u
Mas não são dificeis de achar! Consegui os meus num sebo baratinho!E em bibliotecas sempre tem!
bjs!!!
obs: legal falar um pouco contigo no msn!

Fala ae, André!
ahshahsahs quando eu li Bruxas também pensei: WTF, ele pirou? =p Mas procure ler o livro sim, é legal eu acho que vale á pena!


Oi Eduardo ^^
É mesmo que a Cindi tem? Nunca peguei um album dela na íntegra para ouvir...e eu creio que você gostará bastante do livro.


Roberta, que prazer você por aqui!
Olha assim como você eu também tenho dificuldades em ver outras versões da lenda de Artur sem fazer referências á Brumas...eu ouvi falar muito da obra de Cornwell mas nãofiquei tentada a ler...acho que Brumas de Avalon tem um quê de realidade ali.É como se a lenda parece mais verossímil,sei lá.

Oi William o/
Provavelmente você viu o filme mas leia o livro.O filme suprimiu muita coisa, tirando o melhor da história que é a luta de paganismo x cristianismo e o ensinamento que todas as religiões são a mesma história contadas de forma diferente.

Que bom quegostastes domeu comentário! Coloquei todo meu sentimento nele e fico feliz de você ter gostado, esperando que possa ter te animado nem que seja um pouquinho.



Oi Cassie!
Eu também sou fã de Viviane, para mim ela é a melhor junto com o Mordred.
Já estou indo lápassar no seu blog ^^

Marcos Rosa disse...

Esta postagem foi proposital ao dia das mulheres?
Nada como uma estória com personagens bem elaborados e profundos, não tem como nos encantar, confesso envergonhado que ainda não li esta obra, mas fazer o quê né.
E em relação a religião ser uma força política para um povo, não tem como negar, mesmo com a ascenção da ci^ncia e o racionalismo a religião sempre estará por aí influenciando as pessoas e nações.

Mudando de assunto, lá no AlgunsFilme você definiu bem o filme: Uma lição de honra.
E uma frase simples que me chamou a atenção foi a que coloquei no início do texto: "Me responda: por que vocês americanos matam o seu próprio povo?". Enquanto o soldado indagava Algren sobre a matança de índios não percebia que fazia o mesmo no Japão, só que com os Samurais.

Hatake KaguraLari disse...

Falou tudo!
As Brumas de Avalon é envolvente e nos faz refletir muito em todos os aspectos, sejam eles religiosos, familiares, politicos, amorosos...
Um livro que a Tsu recomenda e eu assino em baixo!
Adorei o artigo, amiga!

Tsu disse...

miga!!
Valeu pelo comentário no blog! É tão dificil convencer vc a aparecer kkkkkk. Fui eu que recomendei essel ivro pra vc né?
bjs



Oi Marcos!
Não foi proposital não! Eu não tinha nem lembrado do Dia das Mulheres quando postei 0_0 (que coisa feia, admitindo isso em público). Olha eu recomendo que voc~e leia caso goste de um romance um pouco açucarado, mas o que prima no livro é realmente o lance paganismo e cristianismo, pelo menos para mim.

Pretendo fazer um artigo sobre o Ultimo Samurai futuramente filme que Tom Cruise mostrou que é um excelente ator se ele se esforçar rs.

Henrique disse...

que isso...
Brumas de avalon é um dos livros mais fodas que já li. Eu leio qualquer coisa, então já li alguns livros com versoes femininas das coisas. Li um que chama "A Tenda Vermelha" que conta a historia da filha de Jacó, Dina. Ele é muito bom e eu recomendo.
Gostei da sua análise. Quuais são os outros livros que você costuma ler?
Ah, você prefere que eu comente sempre no último post, ou posso comentar nos que eu ler?
da uma passada la no Page depois que tem post novo.
XD
ótima semana!
te+
\o

Tsu disse...

Oi Henrique!
Então eu leio diversos tipos de livros..recentemente terminei de reler contos do Allan Por e logo colocarei o artigo no blog. Agora estou lendo o 1001 filmes para ver antes de morrer.

Em materia del ivro com história sou fã de Tolikien, anne rice, dan brown, c s lewis...são muitos 0_0

Pode comentar onde voc~e quiser, no artigo que vc quiser ^^
fique´a vontade!

Derland disse...

Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...