2 de mai de 2010

Psycho Insane - Enishi Yukishiro


                                                                     

Vingança. Esse é seu único desejo e o ódio é sua maior força, de modo que Enishi Yukishiro usará tudo o que for possível para alcançar seu objetivo. E nada é capaz de desviá-lo desse caminho. Para o leigo, Enishi aprenta ser apenas um fanático dominado pelo ódio e alucinações, o que, lógico, não é o caso. E as provas são óbvias.

Para começar, Enishi possui a habilidade, como todo bom psicopata, de mascarar completamente suas emoções até o momento de realizar seu desejo. Diante de todos ele age como um líder atencioso, profissional, calmo e até simpático. Mas diante daquele que considera seus inimigos, revela a verdadeira face, quase á ponto de parecer outra pessoa.
Seu desejo de vingança contra Kenshin Himura é tão evidente e obsessivo que se torna seu único sentido de vida, sua "raisón d' étre". Porém, diferente de uma pessoa comum, Enishi não deseja apenas vingar-se do homem que assassinou sua irmã e, consequentemente, destruiu sua vida.

"A sua pessoa em si não é o objeto da minha vingança. Desejo me vingar de todas as coisas que mostram á mim a sua existência."

Assim, Enishi demonstra claramente que sua vingança não é uma vingança comum. Para ele, qualquer coisa ou pessoa que esteja ligada á Kenshin Himura precisa ser destruída. E isso inclui até mesmo o país que Kenshin ajudou a construir (ele lutou ao lado dos monarquistas que iniciaram a Era Meiji). Nesse ponto, Enishi alega que um país que "permitiu" que sua irmã morresse era um país que deveria ser punido.

O ponto final de sua psicopatia é exatamente a irmã, Tomoe Yukishiro. Seu amor por ela é tão obsessivo que chega a ser paranóico. Ele alega veemente que toda a sua força e todos os seus feitos são realizados para ela que, Enishi acredita, o incubiu de tal missão.

Desde sua morte, Enishi "vê" Tomoe em seus sonhos e alucinações. Para ele, enquanto Tomoe estiver sorrindo, ele acredita que tudo que estiver fazendo é o correto. Enishi muitas vezes conversa com a imagem de Tomoe em sua mente, e diante disso ele mostra uma certa fragilidade quase infantil.

Quando pequeno, Enishi via em Tomoe sua irmã e sua mãe, afinal ela mesmo o criou desse modo. Após sua morte, Enishi passou a louvar Tomoe como uma santa ou deusa, a qual ele alegava ser o único com o direito de ver Sua imagem. Por isso que, quando Kenshin tenta falar da ex-esposa para o rapaz, este se enfurece, proclamando que o assassino de sua irmã não tinhao  direito de sequer falar qualquer ocisa sobre Tomoe.

Embora a opinião de Enishi atép areçajustificável, ao conhecermos a verdadeira história entre Kenshin e Tomoe vemos que osideais de Enishi são mais fruto de um amor possessivo ( pela irmã e por si próprio) do que uma mera vingança.

No seu primeiro reencontro após onze anos, Kenshin indaga sobreo que ele poderia fazer para expiar o crime de ter "roubado" Tomoe de Enishi. E o "roubar" se refere,como ambos sabem, ao fato de Tomoe ter se apaixonado por Kenshin, aceitando morrer para protegê-lo.

ponto de vista -  para que Tomoe sacrificasse a própria vida para salvar Kenshin significava que ele havia se tornado a pessoa que ela mais amava. E para Enishi isso era inadmissível. Porquê?

Primeiramente porque Enishi acreditava que ele era a pessoa que mais amava Tomoe (o que, provavelmente, era verdade) de modo que em seu íntimo Tomoe deveria amá-lo mais do que qualquer outra pessoa. Tendo essa convicção, como poderia Enishi aceitar que sua irmã pudesse amar outra pessoa que não fosse ele? Mantendo essa idéia, voltemos ao passado.

Tomoe revelou que Enishi sempre fora obcecado e de temperamento arredio e que isso havia piorado quando ela ficara noiva de um rapaz. Talvez, além de desejar se vingar do assassino de seu noivo, Tomoe tenha fugido de casa por sentir-se perturbada com os fortes sentimentos que o irmão caçula nutria por ela.

Essa teoria advém dos fatos de que Tomoe fugiu de casa sem indicar seu paradeiro e, quando estava vivendo á um ano em paz com Kenshin (já tendo abandonado sua vingança por conhecê-lo de verdade), Enishi subitamente surgiu á sua frente, revelando ter se aliado aos inimigos para ir até onde Tomoe estava e ajudá-la a se vingar para que assim, ambos pudessem voltar para casa juntos. Porém, quando Tomoe se recusa e pede para que ele vá embora, Enishi vê seumaior medo se tornar realidade: novamente Tomoe escolhera amar outra pessoa que não fosse ele. E ainda mais amar e viver justamente com o homem que havia matado seu noivo.

Para Enishi era impossível compreender não apenas esse sentimento, mas a dor da irmã por causa disso. E como poderia ele compreender que Tomoe escolhera Kenshin se era ele que a amava mais do que todos? ( é fato que Enishi jamais cogitou a possibilidade de Kenshin também amar Tomoe.) Antes de ir embora, Enishi encara seu inimigo com o mais puro ódio a dizer simplesmente: " Por que você teve que surgir em nossa vida?"

Quando conhecemos o Enishi criança, vmeos que, além do amor e ciúmes exagerados pela irmã, eme sempre demonstrava um comportamento recluso, arredio e anormal para sua idade. Agredia adultos e crianças sem qualquer motivo, agia com malícia para obter benefícios usando o fato de ser criança e desejava que Tomoe cuidasse apenas dele.

Agora partiremos para o ponto crucial. Que Kenshin Himura matou (acidentalmente) Tomoe é fato. Porém, embora tudo tenha sido um plano arquitetado pelos inimigos, foi Enishi á mando deles que, indiretamente acabou por conduzir Tomoe á emboscada. Devemos lembrar que Enishi se aliou aos inimigos com a convicção de que, se Kenshin fosse assassinado, Tomoe não teria outra opção senão ficar com ele.

Enishi chegou ao local no exato momento que Tomoe foi assassinada e um pensamento súbito o atingiu: "Kenshin matou a pessoa que eu mais amo."  E outro pensamento ainda pior o assolou: " Eu conduzi á morte a pessoa que mais amo."

Apenas a tenra idéia dessa segunda certeza fez Enishi surtar e ele procurou omitir o fato de si próprio. Por crer que ele amava Tomoe mais do que qualquer outra pessoa, era absurdo saber que tivera culpa em sua morte exatamente por esse amor obsessivo.

Incapaz de acreditar nessa verdade e revoltado com a perda do sentido de viver, Enishi direcionou então todo o seu ódio. Passou a viver quinze anos mergulhado no desespero e abandono, sozinho nas ruas de Xangai (que, na época em que se passa a história, era um verdadeiro inferno). Mesmo assim, ele admite que não esqueceu por um dia sequer o alvo de sua vingança.

Sua psicopatia tornou-se latente quando, pouco depois de ser resgatado por uma boa e rica famíliaq disposta a criá-lo como um filho, Ensihi encontrou finalmente o necessário para iniciar seu plano de vingança. Semqualquer hesitação ou ressentimento, ele matou toda a família á sangue-frio, retendo assim a fortuna desta e as pesquisas sobre uma poderosa técnica de luta. O que o levou a matar inocentes que não possuíam qualquer ligação com Kenshin e que poderiam lhe dar uma nova vida é respondida pelo próprio Enishi:

" ...porque jamais conseguiria tolerar que uma família vivesse feliz sendo que eu nunca poderia  ser feliz, já que a pessoa que eu mais amava foi assassinada."

Como podem ver, é uma justificativa totalmente deturpada para seus atos.

É importante salientar nesse ponto que, embora sorria e sinta prazer enquanto tortura fisica e psicologicamente Kenshin e as pessoas próximas á ele, Enishi não é um serial killer. Por quê? Porque seu objetivo de vingança é atingir Kenshin Himura e nada mais.

"Sofra battousai. O seu sofrimento é a minha única alegria."

A prova é que, após completar com sucesso sua vingança, ele sente que cumprira o dever que prometera para si e para a irmã. Como é mostrado na história, após se vingar Enishi possuía plena consciência de que seu objetivo de vida chegara ao fim e não se importava mais em continuar a manter o imenso poderio que conseguira ao longo dos anos em que o tranformaram no chefe da máfia de armas.

A maneira como Enishi louvava a irmã morta o coloca como uma pessoa com tendências paranóicas e isso fazia sua mente acreditar que realmente via Tomoe em seus sonhos. Enquanto a irmã aparecesse sorrindo, Enishi acreditava que estava tudo bem porque : "Minha irmã está feliz pelo fato de eu estar dando á Kenshino que ele merece."

Porém, quando a Tomoe de seus sonhos pára de sorrir, aquela subconsciência de culpa pela morte dela á muito suprimida faz Enishi crer que " Minha irmã sabe que eu a levei a morte mesmo sem querer." E isso lhep rovoca surtos, o fazendo perder totalmente as estribeiras e procurar uma válvula de escape. Assim ele acredita (ou quer acreditar) que Tomoe não lhe sorri porque ele não matou Kenshin.

Ao queparece, se analisarmos mais á fundo esse psicológico de Enishi com o "fantasma" da irmã, talvez seja uma imagem de seu "outro eu". A consciência de Enishi pode surgir na forma de Tomoe e quando ela aparece séria e triste, Enishi conclui que sua vingança foi elaborada em nome dele próprio. E para compensarTomoe ele deve eliminar totalmente seu alvo.

A consequência de seu fanatismo por Tomoe faz Enishi se tornar incapaz de agredir qualquer mulher com idade ou aparência física da irmã. A prova é quando ele tenta matar Kaoru Kamyia: embora sua mente aja, o corpo se recusa. A cena é muito semelhante á cena de Alex após se submeter ao programa Ludovico em Laranja Mecânica.

A razão de Enishi ter tentado matar Kaoru depois de completar sua vingança e memso sabendo que não seria capaz é a de que, diante da imagem de Tomoe em seus sonhos não estar sorrindo, é porque a "substituta da mana" está viva. Essa opinião advém de mais rancor e indignação contra Kenshin.

Para Enishi era inadmissível aceitar que o homem que assassinou Tomoe e que consequentemente destruiu sua vida, possa estar agora vivendo feliz com outra mulher. Como poderia Enishi deixar de pensar que a perda de Tomoe nada valera para Kenshin e que, enquanto ele passava os anos sofrendo o outro recomeçava a vida como se supostamente houvesse esquecido o passado? Enishi considerou então que Kenshin usara Tomoe e não tivera consideração pelo imenso sacrifício que ela fizera por amor.

Eo ego de Enishi inflamava: " Como minha irmã pôde amar e morrer por um cara que além de destruir sua felicidade ainda passou a viver com outra mulher? Eu jamais teria feito isso. Eu amo Tomoe mais do que ele, ela deveria ter escolhido á mim."

Somente quando Kaoru joga-se na frente de Kenshin para lhe salvar a vidaé que a sanidade parece voltar em Enishi e ele talvez comece compreender a verdadeira história do passado e dos sentimentos de Tomoe.

É interessante fazermos uma pequena menção ao relacionamento de Enishi e Kaoru. Quando a garota percebe que, apesar da frieza, o trauma de perder a irmã torna Enishi incapaz de feri-la, ela procura tratá-lo de forma atenciosa - como ele nota, semelhante á Tomoe - garantindo assim sua própria segurança. No fim de tudo, Kaoru até o compreende um pouco, lhe entregando o diário de Tomoe para que ele, talvez encontre as respostas que deve buscar.

Na realização da primeira parte de sua vingança, Enishi assiste como um espectador, todo o sofrimento de Kenshin por ter sido capaz de supostamente destruir seu sentido de vida. Mas quando este é capaz de sair do inferno psicológico, Enishi é impulsionado por seu ego a eliminar a existência de Kenshin Himura.

E então ele se torna um psicopata realmente perigoso. Não há mais sadismo ou planejamento. Enishiparte decidido a matar e fazendo isso não sópor Tomoe mas principalmente por si próprio Ele reúne todos os seus sentimentos negativos (ira,execreção,asco,destruição,morte,ressentimento e ódio) e os transforma em uma força de combate incomparável.

Assim,na segunda e definitiva batalha contra Kenshin, Enishi abandona sua máscara de sensatez e libera todo o ódio, em um poder deluta absurdo. Afinal, para queele pudesse lutar contra Kenshin e derrotá-lo humilhantemente, era necessário que desenvolvesse um conjunto de técnicas capaz disso. E ele consegue. Aproveitando que Kenshin se encontrava perturbado psicologicamente com oremorso da morte de Tomoe, Enishi ainda o faz sentir a humilhação de ver todas as suas técnicas de luta neutralizadas e posteriormente derrotadas. O ego de Enishi aumenta á cada vez que sua técnica destrói o estilo Hiten Mitsurugi do oponente - afinal ele sente que foi capaz de superar a técnica que todos consideravam a mais poderosa de todas. E fizera isso apenas com seu ódio e conhecimento autodidata.

No final da luta, já consumido pela necessidade insana de eliminar Kenshin, Enishi se torna invencível quando ataca, independente de seu estado físico (ele chega ao ponto de destruiro próprio ouvido á sangue-frio apenas para continuar lutando). Como elem mesmo diz para Kenshin: "Eu não tenho quem proteger, pois a única pessoa que eu queria proteger foi morta por você!".

O criador da série, Nobuhiro Watsuki, diz que no início desejava que Enishi fosse um personagem a lá "exterminador". Mas felizmente ele acabou por criar um personagem muito mais profundo e complexo. Tendo um destino completamente aberto, Enishi Yukishiro foi um dos melhores e mais profundos personagens de Rurouni Kenshin. Afinal, ele foi o único capaz de derrotar Kenshin de todas as formas, tornando-se um dos personagens de animes que melhor ilustram o verdadeiro sentimento de vingança.

~*~



análise by Tsu - fã de Enishi desdeo primeiro momento em que o viu

4 comentários:

Cassie disse...

Nossa nem sei direito o que comentar, a resenha está muito boa. Eu estou lendo o mangá de Samurai X e agora que cheguei na parte do Enishi. Que ele é um psicopata eu sempre achei mas não pensei que seria um personagem tão complexo.

Romario disse...

"Para começar, Enishi possui a habilidade, como todo bom psicopata, de mascarar completamente suas emoções até o momento de realizar seu desejo."

É o que eu acho mais interessante nos personagens com essa característica *----*

Anônimo disse...

Hum...amo <3

Bok disse...

Em quais episódios ele aparece? antes do Shogo e depois do Shishio???... ou só no mangá????

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...