5 de out de 2010

FanFic- Divinos Pecados - capítulo 18


Confronto Direto

~*~

Nos destroços do templo, Shikamaru Nara permanecia em silêncio, os olhos fixos em Kakashi e Sakura; imóveis feito estátuas.

- Acha que isso dará certo? - indagou Ino, com voz fraca, ao seu lado.

- Espero que sim. Kakashi está em estado semelhante á transe, o que significa que obteve êxito. Mas a atuação dele é só uma parte. Como estão os preparativos?

- Logo terminarei o círculo de Ogham. - falou Temari caminhando até Sakura e riscando com uma pedra afiada, alguns símbolos no chão. - Mas devo avisar que não sou uma sacerdotisa qualificada para esse tipo de magia.

- Pensei que ninjutsu e magia fosse mais ou menos a mesma coisa.

- Não é. - respondeu a loira para Ino. - Magia só é desenvolvida por aqueles que realmente possam ser capazes de realizá-las. Magia envolve alma e mistérios. Ao contrário de jutsus, é preciso treinar a própria alma e ás vezes, entregá-la ás forças superiores.

Temari cessou a explicação para que pudesse esvaziar a mente, concentrando-se nos mantras que deveria repetir mentalmente enquanto desenhava no chão as runas necessárias no círculo que fizera.

Crispou os lábios quando terminou. Aquilo era só o preparativo inicial e não poderia avançar muito mais do que uma magia para adormecer a entidade possuidora. Mais do que isso era magia avançada e ela - na época em que fora sacerdotisa - não aprendera mais do que alguns cânticos essenciais devido á idade. 
Porém, mesmo que fosse uma sacerdotisa graduada, não teria permissão para aprender tal feitiço, pois ele só poderia ser precedido á lideres shinobis escolhidos pela Santa Deusa, tão poderoso era.

" Poderoso á ponto de selar uma alma divina dentro de uma mortal."

Seus olhos verdes observaram Sakura rapidamente e tratou de continuar os preparativos. Pelo que soubera, o selamento de Astarte em Sakura havia sido feito logo após seu nascimento e quando Astarte tentou se libertar pela primeira vez, o terceiro hokage a selou novamente. Fazendo uso de uma técnica mágica desenvolvida pela Santa Deusa. Assim, todo humano que fizesse uso dessa magia tem conhecimento deque receberá o karma.

" Toda magia que realizaste contra alguém - seja ela boa ou má, voltará para ti três vezes em forma de karma. Nunca se esqueça disso."

O primeiro ensinamento da Santa Deusa foi o que convenceu Temari a nunca fazer uso de magia desde que saíra da Floresta Proibida. Mas ali estava ela agora, disposta a arriscar receber o karma - que saberia ser muito maior por envolver Astarte - três vezes.

Sabia que, após o ritual feito antes, Gaara poderia transferir seu poder para o ritual, mas isso faria com que ele recebesse o karma.

" E eu não posso permitir que Gaara sofra. O povo de Suna precisa dele muito mais do que de mim."

Assim, mesmo havendo o risco inevitável, ela não retrocederia. Voltando inteiramente sua atenção para o que estava fazendo, não percebeu os olhos de Shikamaru sobre si.

Karma. Ele sabia muito bem que as consequências do ritual que Temari estava aprontando. A godaime havia lhe revelado que o tal ritual de magia que o terceiro hokage havia usado para selar Astarte em Sakura possuía uma consequência para quem o praticasse. Á princípio, sua mente racional achara a idéia de karma absurda, mas vendo que a missão provavelmente seria com base nisso, Shikamaru tratou de reunir algum material histórico que pudesse lhe ser não apenas elucidativo, mas útil. E obtivera o que queria.

Três livros grossos de folhas amareladas e costurados á mão era o que obtivera e, mesmo sem permissão da Anbu e conhecimento de Tsunade, ele colocara os livros em sua bagagem, lendo-os e relendo-os durante toda a viajem sempre que podia. Chegou até mesmo a fingir que dormia só para ler as anotações debaixo das cobertas com ajuda de uma lanterna de bolso. E foi nessas leituras que vira, completamente sem querer, Kakashi em atividades noturnas.

"Mendukouse! Esse pervertido acaba de me criar uma maldita lembrança constrangedora!"

Os livros eram relíquias de Konoha e por serem secretos deveriam ser manuseados apenas diante de um profissional responsável.

 Convencer Shiho a lhe emprestar os livros do acervo da biblioteca sem que ninguém tivesse conhecimento fora muito mais fácil do que esperava. Que a garota tinha interesse nela era fato, mas não imaginou que fosse tanto. Agora sabia o que Sasuke sentia quando um bando de meninas pegajosas o aporrinhavam.
Tinha deagradecer aos deuses por Temari não ser assim.

Temari...ela era a única que entendia de magia, pois ele mesmo só conhecia teses e histórias escassas contidas nos livros. Porém, o que o incomodava era a questão do karma pois este fora provado.

" Qualquer magia feita contra alguém voltará em forma de karma três vezes para quem o realizou."

- Tem certeza de que vai fazer isso?

 Mesmo que estivesse falando em um tom normal, a pergunta de Shikamaru ecoou no silêncio do templo. Temari o encarou e pela primeira vez a loira pareceu em dúvida.

- ...Eu...sou a única que teve ensinamentos em magia. Confesso que tal habilidade minha é restrita mas garanto que dará algum resultado.

" Não é isso." , Shikamaru pensou em dizer mas não o fez. Não podia argumentar ou confessar á Temari que estava preocupada com o karma que poderia atingí-la. "Não é o momento de nos preocuparmos com isso"  era o que ela responderia.

- Está tudo pronto.

- Certo. - falou Shikamaru. - Agora temos de esperar que Kakashi retorne, caso contrário o feitiço pode aprisionar o espírito dele também.

- Acho meio impossível. - disse Temari se aproximando. - Mas é melhor não arriscar.

-Shika... - chamou Ino com voz fraca. - Nós vamos...matar a Sakura...?

Ele não respondeu e também como poderia? A expressão de Ino - um misto de preocupação, medo e desespero, fazia com que ele quase sentisse o mesmo que ela.
A kunoichi então encarou os irmãos da areia e por fim ela voltou-se para Shikamaru, em silêncio exigindo resposta.

- É o nosso último recurso e você sabe disso. Mas... - ele mostrou sutilmente um frasco que mantinha no bolso. - aqui tem um entorpecente especial preparado pelo godaime através do medicamento do clã Nara. Talvez possa deixar Sakura dopada por algum tempo. Tentaremos isso se Kakashi não tiver sorte mas se não funcionar...

- Teremos de dar prioridade á vida da população.- cortou Gaara.

- Vamos ficar á postos. - ordenou Temari. - Shikamaru, como avisaremos Kakashi desse outro plano?

 Silêncio.

- Eu...posso ganhar tempo para que possam falar com ele.

Todos encararam Ino e ela apenas olhou para Shikamaru. E bastou os anos de amizade para que ele compreendesse todos os sentimentos de Ino naquele momento.

~*~

Sakura abriu os olhos devagar, procurando saber o que havia acontecido. A última coisa de que se lembrava era o mangekyou sharingan envolvendo-a como se fosse lhe sufocar.
Mangekyou Sharingan...

- Kakashi!
 Parou. Á sua frente, com o rosto á poucos centímetros do seu, estava Astarte. Antes que pudesse assimilar alguma coisa, as mãos da outra apertaram seu pescoço e a jogou com tudo no chão.

- Ha!
Seu grito sumiu na garganta e ela percebeu o que estava acontecendo. Com o rosto sem qualquer emoção, Astarte tentava asfixiá-la. Sakura não conseguia fazer nada além de olhar para si mesma - era essa a aparência que teria no futuro?

" Mas eu não terei nenhum futuro porque vou morrer."

Subitamente, um vulto tirara Astarte de si, jogando-a com força para o lado.
- Ka..Kakashi!

- Não se mexa, Sakura! - ele estreitou os olhos. - Eu te prometo que vou acabar com essa coisa!

- ...você aqui de novo...? Como vo...

Astarte foi atingida por um violento chute que a fez engasgar.

- Como ousa bater...em uma mulher?!
- Heh. Você não é uma mulher. É apenas um parasita que usa a forma da minha aluna.

Enquanto Kakashi sustentava o olhar de ódio que Astarte lhe dirigia, Sakura procurava assimilar tudo o que estava acontecendo. Aquilo só poderia ser um pesadelo e mesmo que não fosse, precisava fazer alguma coisa. Qualquer coisa.
Tentou se levantar, mas com um gesto da mão Kakashi impediu.

- Eu cuido disso.

Astarte sorriu com crueldade e se colocou de pé, ainda sentindo o golpe no estômago.

- Você? O que o leva a acreditar que VOCÊ poderá fazer algo contra mim? Lembre-se que todos aqueles que você tentou proteger acabaram mortos. Você não é capaz de cuidar de ninguém, Kakashi.

O copy ninja procurou não deixar que aquelas palavras o incomodassem. Já percebera que Astarte provocava os outros com comentários ferinos para enfraquecê-los mentalmente e então atacar.

Traiçoeira e venenosa como uma víbora.

Sakura passou os olhos de um para o outro nervosamente. Quanto tempo mais seria obrigada a ficar naquele maldito lugar existente nos confins de sua mente? Se é que realmente era sua mente.

" Quero que tudo isso acabe, que este pesadelo chegue ao fim. Eu preciso ter poder para me livrar dela!"

Seus olhos fitaram os dourados de Astarte, notando que a expressão da outra parecia um misto de surpresa e incredualidade. Sakura estremeceu quando a outra avançou em sua direção com uma velocidade assombrosa e antes que fosse capaz de fazer qualquer coisa, o corpo musculoso de Kakashi atirou-se sobre Astarte e ambos rolaram pelo chão.

Aplicando um soco contra o rosto da mulher, Kakashi conseguiu colocar-se por cima dela, mantendo um dos joelhos sobre o estômago e, enquanto uma de suas mãos segurava os dois finos pulsos, a outra apertava o pescoço delgado com a maior força que podia.

- Nesse lugar, somos todos iguais. Mas, se você perder a consciência aqui, não terá um corpo para voltar.

Astarte sabia o que ele queria dizer. A intenção daquele homem era asfixiá-la para que ela perdesse a consciência e automaticamente Sakura tomasse conta do corpo tempo suficiente para que a aprisionassem.

Lutou furiosamente para se libertar, desesperada em convencer a si própria de que aquela asfixia não era real, mas não conseguia. Sem seus poderes não era capaz de vencer a força física de Kakashi e, ao notar a mescla de ódio e determinação em seus olhos bicolores, percebeu que errara ao subestimá-lo.

Tentou gritar, livrar braços e pernas, mas era inútil. Os dedos dele em torno de sua traquéia doíam horrivelmente e ele apertava cada vez mais...não iria parar até que ela desfalecesse. Desfalecer...

Sakura não podia acreditar no que via. Aquilo era um espetáculo de horror e, mesmo que Astarte lhe fosse o puro mal, vê-la subjugada e torturada daquele jeito lhe embrulhava o estômago. Era como se visse a si própria naquela situação.

E Kakashi...céus! Aquele era mesmo o Kakashi que conhecia? O homem confiável e encantador que outrora fora seu sensei? Ele mais parecia um selvagem, um assassino violento como aqueles que apareciam nos noticiários.

Nunca sequer passara pela cabeça que alguma vez Kakashi pudesse tentar matar alguém - ainda mais uma mulher - de uma forma tão vil. E como se não bastasse, com aquela aparência Astarte a fazia lembrar-se de si própria.

- CHEGA! Pare com isso, Kakashi-sensei!

Quando percebeu, Sakura já estava sobre o ninja tentando fazê-lo soltar o pescoço da outra.

Astarte parou. Seus olhos fitavam o nada enquanto suas mãos tombavam inertes. Kakashi permaneceu alguns segundos com a mão sobre o pescoço elegante até ter a certeza de que poderia soltá-la.

Sakura sentou-se molengamente ao seu lado, tremendo sem controle e sentindo as lágrimas aflorarem. Quando Kakashi roçou a própria mão na sua, ela recuou assustada e ele logo percebeu a razão.

" Você me viu agindo como um assassino."

- ...perfeito.

A voz de Astarte os fez se virarem assustados e só puderam ver os sinistros olhos dourados antes da escuridão.

~*~

Kakashi despertou na realidade e só o fato de ter piscado algumas vezes aturdido foi o suficiente para Shikamaru saber que deveria dar início ao plano.
- Gaara, proteja-o! Kage mane no Jutsu!

As sombras avançaram ao mesmo tempo que uma camada de areia empurrava Kakashi para o lugar em que Ino estava.
- Kakashi-sensei, você está bem?
- ..h-hai.

 Os olhos de Sakura abriram-se e todos notaram a coloração dourada. Quando ela tencionou se levantar, percebeu que seu corpo fora paralisado e imediatamente raios envolveram seu corpo provenientes do círculo em que estava, fazendo-a gritar.

Shikamaru observou Temari. Ela estava ajoelhada, a murmurar algumas palavras que ele não conhecia - provavelmente era o tal feitiço de selamento mas seu semblante parecia exausto.

" Mendukouse, isso usa chackra! E usa tanto que Temari já está cansada!"

Quando voltou a olhar para Sakura, deparou-se com os olhos dourados fixos em si e no instante seguinte uma onda de vácuo ergueu o jounin no ar e o jogou para trás. Por estarem unidos pelo kage mane, Astarte também foi literalmente puxada para a direção em que arremessou Shikamaru, saindo do círculo em que estava aprisionada. Os raios de energia sumiram.

- Acharam mesmo que poderiam me prender com um feitiço fraco desses?

Ela encarou Temari e a kunoichi estremeceu.

- Pelo visto você tem um poderoso conhecimento em magia daquela bruxa mas não passa disso!

 Temari foi erguida no ar e arremessada com violência, mas antes que se espatifasse na parede, foi protegida por uma camada de areia. Em seguida, uma grande quantidade da mesma envolveu o corpo de Astarte.

- Sabaku no Soasou!

 O silêncio durou alguns segundos , mas logo todos notaram que a técnica não surtira efeito, pois Astarte se protegera com o próprio escudo telecinético. Gaara subitamente concentrou-se e areia de fora começou a adentrar com velocidade para dentro através da abertura no teto. Temari então se colocou de pé e abriu o leque.
- Ninpou Kamaitachi!

O tornado atingiu Astarte antes que ela pudesse reagir e a velocidade do ar lhe cortou em diversas partes do corpo. Tendo uma quantidade razoável de areia, Gaara tratou de criar duas grandes mãos da mesma e, controlando-as com as próprias mãos, procurou agarrá-la.

Sendo atacada por rajadas de vento e golpes de areia, tudo que Astarte conseguia fazer era se defender com a telecinese, embora não estivesse obtendo muito sucesso.

-Então esse é o poder que dizem gerar o caos? - Ino comentou com sarcasmo. - Já vi coisas piores...podemos vencer!

Kakashi ia retrucar, mas a garota disparou, circundando o templo a fim de procurar uma fenda favorável. Shiakamaru logo compreendeu.

- Mandem ela pro chão!

Assim os shinobis da areia fizeram. Após Gaara a atingir com um soco de areia o qual Astarte defendeu, ela foi atingida violentamente nas costas pelo grande leque de Temari, lançado feito um bumerangue. O estalo seco seguido do impacto a fez cair no chão.

Quando ela ergueu a cabeça, viu Ino correr em sua direção comas mãos posicionadas.

- Ninpou Shintenshi no Jutsu!

~*~

Quando Ino caiu no chão inconsciente e os olhos de Astarte se fecharam, Kakashi se recompôs, indignado.

- O que vocês estão fazendo? A Ino não pode entrar na mente de Sakura, é muito perigoso! Esse não era o plano!

- Se você ainda não percebeu, o plano inicial já era! - rosnou Temari. - Minha habilidade em magia não é capaz de deter Astarte e não podemos arriscar usando o chackra do Gaara! Shikamaru, teremos de ir para o segundo plano!

- Que outro plano? - indagou o copy ninja. - Ninguém me informou disso!

- Criamos esse plano quando você estava na mente de Sakura, caso a magia não desse certo. Temos de deixar Sakura em coma ou...

O rosto de Kakashi ficou lívido.

- Enlouqueceram?! De jeito nenhum!

- Kakashi-san, não temos outra opção! - Temari tinha dificuldade em recuperar o fôlego. - Você sabe que é impossível para Sakura recuperar o controle!

- Tem que haver outro jeito! Eu posso usar um jutsu de selamento com usei em Sasuke anos atrás. Mesmo que seja diferente pelo menos nos fará ganhar tempo!

- Se não for o jutsu Santíssima Trindade não irá funcionar. E você não é capaz de realizá-lo.

As palavras vieram de Gaara que estava á alguns metros de distância com Ino nos braços.

O copy ninja sabia á que ele se referia. Recordava-se perfeitamente daquele ritual ocorrido á sete anos atrás. Somente alguém com um nível igual ou superior á um hokage poderia utilizar aquilo.

- Você é o kazekage. Pode realizar essa técnica.

Gaara estreitou os olhos.

- O ritual sagrado ao qual me submeti me habilita á isso. Entretanto você sabe que foi necessário o poder de sete jounins para utilizar a técnica com êxito além de indivíduos de sangue sagrado para entoar os cânticos. Não temos como fazer isso aqui.

- Não temos tempo para ficar falando. - lembrou Shikamaru. - A Ino usou o Shintenshi no Jutsu para podermos confirmar o segundo plano e ela não pode ficar na mente de Sakura por muito tempo.

~*~

Quando Ino Yamanaka abriu os olhos, viu que estava no meio do que parecia ser o nada. Quando começara a estudar sobre técnicas de transferência de mente, aprendera que quanto mais vasta era a mente de alguém, mais poderosa essa pessoa era.

E aquilo parecia um deserto sem fim.

Aquela não era a mente de Sakura, pois conhecia bem. Ino sabia que estava se arriscando demais, mas aceitara fazer isso caso fosse necessário. Com sorte, não encontraria a tal Astarte e poderia voltar para o seu corpo dentro de alguns minutos.

Sentiu uma presença, deparando-se com Sakura. Sorriu, mas logo percebeu os olhos dourados que a fitavam.

- ...o que pensa que está fazendo aqui?

- E-Estou procurando a Sakura! O que você fez com ela?

- ...ao contrário de Kakashi, não terei qualquer dificuldade de me livrar de você. Mas antes, responda-me uma pergunta: porque arrisca a sua própria vida por Sakura?

- ...porque ela é minha amiga.

- E ela já arriscou a vida por você?

-Não mas...mas eu sei que se nossas situações fossem inversas, ela faria o mesmo que eu!

-Não, não faria.

 A loira a encarou, aturdida.

- Eu conheço a mente de Sakura melhor do que qualquer pessoa. Que ela gosta e considera você importante é verdade. Mas ela não arriscaria a vida para te salvar, tampouco abriria mão da própria felicidade para te fazer feliz.

- Nesse segundo caso eu também não faria!

- Claro que não. Porque você já fez á muito tempo.

Ino arregalou os olhos.

- Você, mesmo inconscientemente, faz e age de formas que possam ajudar Sakura. Foi assim desde que a conheceu. Você mesma tornou-se amiga e rival de Sakura para que ela pudesse florescer em todos os sentidos. E mesmo hoje você continua fazendo isso.

- E daí? Se faço é porque quero fazer e não para ter algo em troca!

- As pessoas realmente apreciam posar de moralistas. Mas isso é uma utopia inútil.

- Você diz isso porque é uma egoísta que só pensa em si!

- é POR ISSO QUE SOU UMA DEUSA IMORTAL.

Ao dizer tais palavras, os olhos de Astarte adquiriram um brilho intenso e Ino viu seu corpo desaparecer gradualmente.

~*~
 
 
 

3 comentários:

Kika disse...

AMEIIII ^-^
Vais continuar a escrever? sim, sim sim? :D

Leka disse...

Caraca a batalha tá muito maneira!
A Sakura tá "lelé da cuca" mesmo...kkkkk....deter o kakashi justamente na hora que ele ia esgana-la...
Também gostei do diálogo da Ino com a Astarte.
bjs, paz!
http://guerradosmundosleka.blogspot.com/

Tsu disse...

Claro que continuarei com a fic, Kika!

Oi Leka!!!

Ah sim, a Sakura possuída é algo bem tenso 0_0

Confira Também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...